O Jornal mais lido de Pinhais

Get Adobe Flash player

ED - TUDO PINHAIS

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

curtir

Login Form

No dia 24 de setembro será realizada em Pinhais mais uma Feira de Adoção de Animais. A ação acontece das 13h30 às 17h30 no Bosque Municipal

Exibindo Feira Adoção 24-09.JPG

A iniciativa é desenvolvida pela Secretaria de Meio Ambiente. A ação será realizada das 13h30 às 17h30 no Bosque Municipal

No próximo sábado, dia 24 de setembro, será realizada em Pinhais mais uma edição da Feira de Adoção de Animais. A iniciativa é desenvolvida por meio da Seção de Defesa e Proteção Animal, da Secretaria de Meio Ambiente. De acordo com a organização, em caso de ocorrência de chuva, a feira fica automaticamente cancelada. A ação acontece das 13h30 às 17h30 no Bosque Municipal.

Interessados em adotar deverão apresentar a carteira de identidade e CPF, e assinar um termo de compromisso. Para serem doados os animais devem estar devidamente vacinados, vermifugados e, os que possuam mais de seis meses de vida, castrados. A comprovação de tais procedimentos deve ser apresentada por meio de documento no dia da feira. Durante o evento, os novos tutores receberão todas as orientações quanto aos cuidados com o novo membro da família.

Ao se inscrever, por telefone, o doador deve estar ciente da necessidade de providenciar meio de transporte para conduzir o animal até o local, bem como lhe proporcionar conforto, levando guia, cercado ou gaiola. Também caberá ao doador disponibilizar comida, água limpa e fresca, jornais ou caixas, e tudo deverá ser devidamente descartado ao final do evento. Além disso, deverá acompanhar seu animal até o término da feira, e caso o animal não seja adotado, ele continuará sob sua responsabilidade.

Serviço

O Bosque Municipal de Pinhais fica na Rua 24 de Maio, esquina com a Avenida Nossa Senhora da Boa Esperança, no bairro Centro. Mais informações e inscrições com a Seção de Defesa e Proteção Animal, pelo telefone (41) 3912-5705.

No sábado (24) acontece o Dia de Mobilização Nacional e as unidades atenderão a população das 8h às 17h

Até o dia 30 de setembro as Unidades de Saúde da Família de Pinhais participam da Campanha Nacional de Multivacinação. No sábado (24) acontece o Dia de Mobilização Nacional e as unidades atenderão a população das 8h às 17h.

Exibindo Multivacinação.jpg

A Secretaria Municipal de Saúde salienta que a vacina contra a poliomielite, administrada via oral, será provida seletivamente nas crianças que ainda não tem o primeiro reforço, realizado aos 15 meses, ou o segundo reforço, fornecido aos 4 anos. Portanto, não será feita vacinação indiscriminada com esta vacina.

A Campanha Nacional de Multivacinação é a estratégia que a Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunização adotou com a finalidade de atualizar a situação vacinal da população menor de 5 anos de idade. Em 2016, incorporaram-se à estratégia as crianças de 9 e adolescentes de 10 anos a menores de 14 anos 11 meses e 29 dias.

De acordo com o Ministério da Saúde o objetivo da mobilização é convocar as famílias para levarem os filhos aos postos de vacinação, principalmente para completar as doses que estiverem pendentes.

Confira o quadro demonstrativo das vacinas disponibilizadas na Campanha Nacional de Multivacinação para crianças menores de 5 anos de idade:

 

 

Vacinas

 

 

Esquema vacinal

 

 

BCG

 

Dose única ao nascer. Disponível para crianças menores de cinco anos não vacinadas.

Hepatite B

Administrar uma dose ao nascer, podendo ser administrada até um mês de idade em crianças não vacinadas.

Para a criança maior de um mês de idade não vacinada, agendar a vacina penta para os dois meses de idade.

Penta

Criança de dois meses a menor de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias) deverá iniciar e concluir o esquema básico com esta vacina.

Ø  1ª dose aos dois meses

Ø  2ª dose aos quatro meses

Ø  3ª dose aos seis meses

VIP

Criança a partir de dois meses de idade a menor de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias) deve receber três doses desta vacina com intervalo de dois meses entre elas.

Ø  1ª dose aos dois meses

Ø  2ª dose aos quatro meses

Ø 3ª dose aos seis meses

VOPb - vacina oral poliomielite bivalente (substituiu a VOPt)

Criança a partir dos 15 meses a menor de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias) deve receber:

Ø  1º reforço aos 15 meses

Ø  2º reforço aos quatro anos

Atenção: a vacinaVOPb está substituindo a vacina VOPt, portanto, deverá ser administrada seletivamente nas crianças que ainda não tem o 1º ou o 2º reforço. NÃO SERÁ FEITA VACINAÇÃO INDISCRIMINADA COM ESTA VACINA.

Rotavírus humano

Ø  1ª dose aos dois meses

Ø  2ª dose aos quatro meses

Criança com idade de um mês e 15 dias a três meses e 15 dias pode receber a 1ª dose.

Criança com idade de três meses e 15 dias a sete meses e 29 dias pode receber a 2ª dose desta vacina.

Pneumocócica 10 valente

Criança a partir dos dois meses de idade deve receber duas doses desta vacina com intervalo de 60 dias entre elas, e uma dose de  reforço, preferencialmente aos 12 meses de idade, podendo ser administrada até os quatro anos de idade (quatro anos 11 meses e 29 dias).

 

Criança que iniciou o esquema básico após seis meses de idade, considerar o intervalo mínimo de 30 dias entre as doses e completar o esquema até os 12 meses de idade. O reforço deve ser administrado após 12 meses de idade, preferencialmente, com intervalo mínimo de 60 dias após a última dose. Nesta situação, administrar a dose de reforço até os quatro anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias). 

 

Criança entre um e quatro anos de idade com esquema completo de duas ou três doses (conforme o esquema adotado até 2015), mas sem a dose de reforço, administrar o reforço. 

 

Criança entre um e quatro anos de idade, sem comprovação vacinal, administrar uma única dose.

 

Meningocócica C conjugada

Criança a partir dos três meses de idade deve receber duas doses desta vacina com intervalo de 60 dias entre elas, e uma dose de  reforço, preferencialmente aos 12 meses de idade, podendo ser administrada até os quatro anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias). Intervalo entre as doses é de 60 dias, mínimo de 30 dias.

 

Criança que iniciou o esquema após cinco meses de idade deve completá-lo até 12 meses, com intervalo mínimo de 30 dias entre as doses; administrar o reforço com intervalo mínimo de 60 dias após a última dose.

 

Criança entre um ano a quatro anos de idade com esquema completo de duas doses, mas sem a dose de reforço, administrar  o reforço. 

 

Criança entre um e quatro anos de idade, sem comprovação vacinal, administrar uma única dose.

Febre amarela

Criança residente ou viajante aos nove meses de idade deve receber uma dose aos 9 meses e um reforço aos quatro anos de idade, de acordo com a área de recomendação de vacinação.

 

Crianças indígenas devem receber uma dose desta vacina aos 9 meses de idade e um reforço aos 4 anos, independente da área onde residem.

 

Criança até 4 anos de idade não vacinada, deverá receber uma dose da vacina e agendar o reforço com intervalo mínimo de 30 dias entre as doses.

 

Criança menor de dois anos de idade não vacinada, não administrar as vacinas tríplice viral ou tetra viral simultaneamente com a vacina febre amarela. Quando observada essa especificidade, agendar as outras vacinas com intervalo mínimo entre as doses de 30 dias, salvo em situações especiais que impossibilitem manter este intervalo (considerar 15 dias).

Tríplice viral

Criança deve receber a 1ª dose da vacina aos 12 meses de idade e agendar para os 15 meses de idade a tetra viral ou tríplice viral mais varicela (atenuada), conforme a disponibilidade da vacina.

 

Manter intervalo mínimo de 30 dias entre as doses para as crianças que chegarem aos serviços após 14 meses de idade.

Criança maior de 15 meses de idade sem nenhuma dose deve receber a 1ª dose e agendar a 2ª obedecendo ao intervalo mínimo de 30 dias entre elas.

Tetra viral ou tríplice viral + varicela (atenuada)

Criança deverá receber uma dose da vacina tetra viral entre 15 e 23 meses de idade desde que já tenha recebido a 1ª dose da vacina tríplice viral. Não administrar a partir de 2 anos de idade.

                       

Na indisponibilidade da vacina tetra viral, administrar simultaneamente a 2ª dose de tríplice viral e uma dose de vacina varicela (atenuada).

DTP

Criança a partir dos 15 meses de idade a menor de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias) deve receber dois reforços.

Ø  1º reforço aos 15 meses

Ø  2º reforço aos quatro anos

 

Criança a partir de 15 meses e menor de quatro anos de idade, sem reforço: administrar o 1º reforço, e agendar o 2º reforço para os quatro anos de idade.

 

Criança com até quatro sem nenhum reforço administrar o 1º reforço. Neste caso estas crianças ficam liberadas do segundo reforço. Agendar dT para 10 anos após esse primeiro reforço.

 

Na indisponibilidade da vacina DTP, como reforço administrar a vacina penta.

Hepatite A

Criança deve receber uma dose aos 15 meses de idade. A idade máxima para administração é um ano, 11 meses, 29 dias.

 

Quadro demonstrativo das vacinas disponibilizadas na Campanha Nacional de Multivacinação para crianças de9 anos e adolescentes de 10 anos a menores de 15 anos de idade:

                   

 

Vacinas

 

Esquema vacinal

 

Hepatite B

Criança e adolescente comprovadamente não vacinada com a vacina hepatite B ou com a penta e adolescente sem comprovação vacinal: deve receber três doses da vacina hepatite B com intervalo de 30 dias entre a primeira e a segunda dose e de seis meses entre a primeira e a terceira dose (zero, um e seis meses).

Criança e adolescente com esquema vacinal incompleto: não necessita reiniciar o esquema, apenas completá-lo conforme situação encontrada.

Gestante adolescente não vacinada ou com esquema incompleto deve ser vacinada com avacina hepatite B de acordo com a situação vacinal, iniciando, ou completando o esquema. A vacina pode ser administrada a partir da comprovação da gravidez, em qualquer idade gestacional.

Febre amarela

Criança ou adolescente residente ou viajante deve receber uma dose da vacina e um reforço, a depender da situação vacinal:

Recebeu duas doses da vacina: considerar vacinado. Não administrar nenhuma dose.

Recebeu uma dose da vacina antes de completar cinco anos de idade: administrar um reforço, com intervalo mínimo de 30 dias entre as doses.

Nunca vacinados ou sem comprovante de vacinação: administrar uma dose da vacina e agendar um reforço após10 anos.

Gestantes, independente do estado vacinal, a vacinação não está indicada. Na impossibilidade de adiar a vacinação, em situações de emergência epidemiológica, vigência de surtos, epidemias ou viagem para área de risco de contrair a doença, o médico deverá avaliar o benefício/risco da vacinação.

 Adolescentes que estejam amamentando crianças com até 6 meses de idade, independentemente do estado vacinal: a vacinação não está indicada, devendo ser adiada até a criança completar 6 meses de idade.

Adolescentes que estejam amamentando e forem vacinadas inadvertidamente, suspender o aleitamento materno e encaminhá-la para o serviço de referência para orientações.

Tríplice viral

Criança ou adolescente que comprovar duas doses da vacina tríplice viral deve ser considerado vacinado.

 

Criança ou adolescente não vacinado ou com esquema incompleto, deve ser vacinado com a vacina tríplice viral conforme situação encontrada, considerando o intervalo mínimo de 30 dias entre as doses.

 

Esta vacina é contraindicada para gestantes

dT

Criança a partir de sete anos de idade ou adolescente não vacinado ou sem comprovação vacinal para difteria e tétano, administrar três doses com intervalo de 60 dias entre elas, mínimo de 30 dias.

 

Criança ou adolescente com esquema incompleto para difteria e tétano, completar esquema de três doses, considerando as doses anteriores, com intervalo de 60 dias entre elas, mínimo de 30 dias.

 

Na gestante a vacina dupla adulto (dT) pode ser administrada a partir da comprovação da gravidez, em qualquer período gestacional. Completar o esquema vacinal, preferencialmente até 20 dias antes da data provável do parto. Verificar o período da gestação e indicação da vacina dTpa, considerando que toda gestante deve receber pelo menos uma dose de dTpa durante a gestação.

dTpa

Gestante a partir da vigésima sétima semana (27a) a trigésima sexta (36a) semana de gestação, preferencialmente, administrar a vacina dTpa até 20 dias antes da data provável do parto, considerando o histórico vacinal de difteria, tétano (dT).

 

Gestantes que residem em áreas de difícil acesso poderão ser vacinadas a partir da vigésima (20a) semana de gestação.

HPV

Nas meninas de nove anos e nas adolescentes de 10 anos a menores de 13 anos, 11 meses e 29 dias de idade, administrar duas doses, com intervalo de seis meses entre elas.

 

Esta vacina está contraindicada para gestante.

 

Meninas que receberam a D1 e não completaram o esquema vacinal, mesmo após o período de 6 meses, devem receber a D2. Esta segunda dose pode ser administrada no máximo até 14 anos, 11 meses e 29 dias.

 

Meninas que receberam a D2 com menos de 6 meses após terem recebido a D1, devem receber uma terceira dose para completar o esquema, visto que a resposta imune está comprometida pelo espaço de tempo entre a primeira e a segunda doses.

 

Não administrar D1 para meninas maiores de 13 anos, 11 meses e 29 dias.

 

Meninas que já completaram o esquema vacinal com a vacina bivalente não devem ser revacinadas,

 

Nas meninas de nove anos e nas adolescentes de 10 anos a menores de 15 anos de idade, vivendo com HIV/Aids, administrar três doses com intervalo de dois meses entre a primeira e a segunda dose e seis meses entre a primeira e a terceira dose (esquema 0, 2 e 6 meses). Para a vacinação deste grupo, mantém-se a necessidade de prescrição médica.

 

Serviço

Confira o endereço e telefone das Unidades de Saúde da Família de Pinhais:

 

USF Tarumã- Rua Guilherme Weiss, 500, Estância Pinhais. Telefone: (41) 3912-5351.

USF Perdizes- Rua Crescêncio Batista, 514, Jardim Atuba. Telefone: (41) 3912-5359.

USF Tebas- Avenida Juriti, 132, Jardim Claudia. Telefone: (41) 3912-5358.

USF Perneta- Rua Maximiliano Rohrsetzer, 983, Emiliano Perneta. Telefone: (41) 3912-5357.

USF Esplanada- Rua Gana, 126, Centro. Telefone: (41) 3912-5356.

USF Vargem Grande- Rua Guilherme Ceolin, 551, Vargem Grande. Telefone: (41) 3912-5353.

USF Maria Antonieta- Rua Jerônimo Mendes dos Santos, 506, Maria Antonieta. Telefone: (41) 3912-5364.

USF Weissópolis- Rua Rio Trombetas, 888, Weissópolis. Telefone: (41) 3912-5352.

USF Ana Nery- Rua Jacarezinho, 1945, Alto Tarumã. Telefone: (41) 3912-5377.

USF Vila Amélia- Rua Arthur Bernardes, 342, Jardim Amélia. Telefone: (41) 3912-5365.

 

Exibindo Dia D.jpg

Na próxima sexta-feira, dia 23 de setembro, a Agência do Trabalhador de Pinhais realizará o Dia D, onde serão oferecidas oportunidades de trabalho para pessoas com deficiência e beneficiários reabilitados

 

Durante a ação, que acontece nesta sexta-feira (23,) serão disponibilizadas oportunidades de trabalho para pessoas com deficiência e beneficiários reabilitados

Na próxima sexta-feira (23) será realizada na Agência do Trabalhador de Pinhais mais uma edição do Dia D, Dia de inclusão social e profissional das pessoas com deficiência e dos beneficiários reabilitados. Os interessados devem comparecer ao local, para fazer ou atualizar o cadastro, munidos dos seguintes documentos: Carteira de Trabalho, RG e CPF.

“O Dia D, tem como objetivo reunir os trabalhadores com deficiência e os empregadores que desejam oportunizar a inclusão deste público. Neste dia contaremos com a presença de algumas empresas que realizarão o processo de contratação na Agência”, explica Giane de Jesus, do Departamento de Geração de Emprego e Renda.

A ação, promovida pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) em parceria com os municípios, tem o intuito de promover oportunidades de trabalhoespecíficas para este público. O MTE salienta que a iniciativa visa o atendimento, não só à pessoa com deficiência, como também do beneficiário reabilitado - pessoa que tenha cumprido o Programa de Reabilitação Profissional pelo Instituto Nacional de Seguro Social – INSS. O reabilitado, ao final do programa, recebe do INSS um certificado que lhe garante esta condição.

Importante destacar que, caso o candidato não encontre uma vaga, o cadastro ficará registrado no banco de dados da Agência do Trabalhador para futuras possibilidades de contratações.

Inclusão

 A Lei Federal nº 8.213/91 obriga as empresas, com mais de 100 funcionários, a incluírem pessoas com deficiência ou beneficiário reabilitado em seu quadro de efetivos e o MTE atua para que essa contratação se dê da melhor maneira possível. Para tanto, o órgão incentiva e cobra das empresas sua responsabilidade legal e social, de modo a proporcionar às pessoas com deficiência e aos beneficiários reabilitados o acesso a uma vaga no mercado de trabalho em igualdade de oportunidades.

Serviço

A Agência do Trabalhador está localizada na Rua 19 de Novembro, 175, no Centro de Pinhais. Mais informações pelo telefone (41) 3667-0982.

 

Serão realizados os cursos de Qualidade no Atendimento e Inglês, além de aulão preparatório para o Enem

A Secretaria Municipal de Assistência Social, por meio do Centro da Juventude, disponibiliza vagas para os cursos de Qualidade no Atendimento e Inglês, além de aulão de matemática para o Enem. Os cursos são gratuitos e as vagas são limitadas.

Para quem tiver interesse pelo curso de Inglês serão ofertadas aulas em dois períodos, manhã e noite. No dia 15 de setembro iniciam as aulas no turno da manhã, das 9h às 10h30, sendo realizadas neste horário sempre as quintas-feiras. As sextas-feiras serão realizadas as aulas noturnas, das 19h30 às 21h, com início no dia 16 de setembro. Destina-se a faixa etária de 12 a 17 anos.

O aulão de matemática será realizado no próximo sábado das 13h15 às 16h30, como resultado da parceria entre a Secretaria Municipal de Assistência Social e o Instituto Federal do Paraná, campus Pinhais. Já o curso de Qualidade no Atendimento inicia no dia 20 de setembro, e ocorre todas as terças e quintas-feiras, das 13h às 17h, sendo destinado à faixa etária a partir dos 14 anos.

Serviço

Informações e inscrições no Centro da Juventude de Pinhais localizado na Rua Rua Ataulfo Alves esquina com a Rua João Mendes Batista, bairro Maria Antonieta.  Telefone 3912-5746.

De 3 de outubro a 8 de novembro, estão abertas as inscrições para os Cursos Técnicos ofertados pelo Instituto Federal do Paraná (IFPR)

 

Para se inscrever, o candidato deve ter concluído o ensino fundamental. As inscrições seguem até o dia 8 de novembro

A partir do dia 3 de outubro estarão abertas as inscrições para os cursos ofertados pelo Instituto Federal do Paraná (IFPR) - Campus Pinhais. Para se inscrever, o candidato deve ter concluído o ensino fundamental. Os cursos ofertados integrados ao ensino médio são Técnico em Administração e Técnico em Informática.

As inscrições seguem até o dia 8 de novembro e podem ser realizadas pela internet ou pessoalmente no IFPR Pinhais, localizado no bairro Jardim Amélia. A taxa de inscrição é de R$ 60,00, porém os cursos são gratuitos. As aulas serão realizadas em período integral e os cursos têm duração prevista de quatro anos. A seleção dos candidatos será por meio de uma prova a ser realizada na data de 11 de dezembro.

Serviço

As inscrições podem ser feitas no site pinhais.ifpr.edu.br, ou na própria sede do IFPR Pinhais que está localizado na Avenida Humberto Alencar Castelo Branco, 1575, no bairro Jardim Amélia. Mais informações pelo telefone (41) 3375-4970.

Para Vereador em Pinhais

Visitantes

001153105
Hoje
Ontem
Ultima Semana
Ultimos Mêses
Este Mês
Último Mes
Total Geral
2341
3090
24968
1100574
88427
113723
1153105

Your IP: 76.72.172.208
Server Time: 2016-09-25 19:15:12

Procurar

Facebook