O Jornal mais lido de Pinhais

Get Adobe Flash player

 

Protesto ocorreu na manhã desta terça-feira (8), em Curitiba — Foto: Anderson Grossl/RPC

Profissionais da área de eventos fizeram um protesto, em Curitiba, na manhã desta terça-feira (8) pedindo um plano emergencial.

De acordo com os organizadores do ato, cerca de 200 pessoas participaram. Por causa da pandemia do novo coronavírus, eles estão sem trabalho.

 

Profissionais de eventos pediram, em ato em Curitiba, plano emergencial — Foto: Franklin de Freitas/Divulgação

Profissionais de eventos pediram, em ato em Curitiba, plano emergencial — Foto: Franklin de Freitas/Divulgação

 

"O setor parou totalmente. Estamos já há 180 dias sem trabalho. Foi o 1º a parar, vai ser o último a voltar. Todas essas empresas e profissionais ficaram totalmente desamparados. A gente espera, com essa manifestação, que o governo direcione os olhos ao setor, que possui uma cadeia econômica produtiva, gera milhares de emprego", afirmou a empresária Sandriane Fantinato, uma das organizadoras do ato cívico.

 

Os manifestantes percorreram a Avenida Cândido de Abreu, no Centro Cívico, até a sede do governo estadual.

Cerca de 200 profissionais da área de eventos participaram do ato no Centro Cívico de Curitiba — Foto: Anderson Grossl/RPC

Cerca de 200 profissionais da área de eventos participaram do ato no Centro Cívico de Curitiba — Foto: Anderson Grossl/RPC

 

O pleito

 

Entre os profissionais que fazem parte do setor de eventos, estão: produtores, gerentes operacionais, diretores técnicos, cerimonialistas, técnicos, montadores, auxiliares técnicos, carregadores, músicos, recepcionistas, garçons, brigadistas, seguranças, bartenders, auxiliares da limpeza, promoters e motoristas.

Os manifestantes pedem medidas parta que a subsistência do setor seja garantida até que os eventos possam voltar a ser feitos de forma ampla.

Eles elaboraram um documento com as reivindicação pelo plano emergencial. O pleito , conforme os organizadores do protesto, será entregue para a Prefeitura de Curitiba na quarta-feira (9).

 

Manifestantes, em Curitiba, dizem que foram esquecidos pelos governos — Foto: Franklin de Freitas/Divulgação

Manifestantes, em Curitiba, dizem que foram esquecidos pelos governos — Foto: Franklin de Freitas/Divulgação

 

Bandeira laranja

 

Desde segunda-feira (7), a Prefeitura de Curitiba voltou a adotar a bandeira laranja na cidade. A cor laranja sinaliza o alerta de risco médio.

Com isso, bares deverão ser fechados. Além disso, o comércio tem restrições de dias e horários, e os supermercados ficarão sem funcionar aos domingos.

  

A mudança foi anunciada pela Secretaria Municipal da Saúde após o aumento do registro de casos da Covid-19, principalmente na semana passada.

As medidas restritivas com a bandeira laranja têm validade de 14 dias, segundo a pasta.

Profissionais de eventos se reuniram para protestar,m em Curitiba, nesta terça-feira (8) — Foto: Franklin de Freita/Divulgação

Profissionais de eventos se reuniram para protestar,m em Curitiba, nesta terça-feira (8) — Foto: Franklin de Freita/Divulgação

Retomada da economia

 

Retomada da economia

 

No começo de agosto, a Prefeitura de Curitiba lançou um programa de retomada da economia, com um pacote de R$ 220 milhões – na forma de injeção de recursos e na postergação de recebimento de alguns valores competentes ao município.

A ideia é, de acordo com a Secretaria de Planejamento, que esses recursos circulem e movimentem a economia local.

Um dos pontos do programa é o apoio financeiro a artistas, com a destinação de R$ 3 milhões para o setor.

PUBLICIDADE LEGAL

 

PUBLIQUE SÚMULAS

FALE CONOSCO

tudoPinhais@gmail.com

(41) 36638447

41-99690-0125

 

CONTATO COMERCIAL

atendimento pelo email:

tudoPinhais@gmail.com

 

Visitantes

004310167
Hoje
Ontem
Ultima Semana
Ultimos Mêses
Este Mês
Último Mes
Total Geral
363
1965
5612
4293188
36354
59940
4310167

Your IP: 172.68.132.163
Server Time: 2020-10-20 04:55:09

Facebook