O Jornal mais lido de Pinhais

Get Adobe Flash player

Para o secretário, não tem como uma administração pública ver moradores morrendo na fila por um leito hospitalar e não fazer nada

 

Enquanto Curitiba, Pinhais, Campo Largo e Araucária decidiram pelo fechamento do comércio no período de uma semana para frear o avanço da covid-19, cidades como São José dos Pinhais, Quatro Barras e Piraquara mantiveram as atividades não essenciais, com as restrições do decreto estadual. Com isso, municípios separados por ruas não seguirão as mesmas medidas, o que, para o secretário de Governo de Pinhais, Ricardo Pinheiro, é de se lamentar.

 

Em entrevista à Banda B, na manhã desta terça-feira (16), Pinheiro disse que fica difícil para a Prefeitura de Pinhais explicar ao comerciante a necessidade de fechar agora, já que o município vizinho decidiu não restringir. “Fica constrangedor para nós e é de se lamentar cidades vizinhas não tomarem as mesmas medidas, já que estão na mesma gestão de leitos. Se não fecharmos agora, amanhã quem vai ser o cliente do comércio? É quase impossível você, hoje, não conhecer alguém que faleceu com a covid-19. O pessoal precisa se conscientizar agora”, disse Pinheiro.

 

O secretário acredita que, mesmo com o comércio aberto, é irreal achar que o consumo será o mesmo, já que grande parte da população está ciente do momento e não vai sair de casa. “Pela análise que nosso departamento de Comunicação faz, a população em geral quer a medida restritiva agora. É uma decisão difícil, mas nós temos que tomar como base vários fatores. Adianta manter uma situação descontrolada por um longo tempo?”, questionou.

Para o secretário, não tem como uma administração pública ver moradores morrendo na fila por um leito hospitalar e não fazer nada. “Nós estamos hoje sofrendo, com pessoas aguardando leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) nas nossas UPAs (Unidades de Pronto Atendimento). Nesta última semana, morreram cinco pessoas à espera de um leito em Pinhais. É preciso o distanciamento social para não se agravar ainda mais e seguimos também torcendo para que o Governo Federal agilize a vacinação”, ponderou.

Apoio ao comerciantes

Sabendo que o fechamento de uma semana pode acarretar em prejuízo ao comerciante, o secretário de governo disse que a administração trabalha com medidas para o setor. “Estamos encaminhando projeto de lei para prorrogar o IPTU e vencimento de ISS, que são tributos municipais. Preparamos também um plano de retomada da econômica, para ajudar o setor que vem sendo prejudicado há um ano, porque mesmo sem lockdown o consumo diminuiu”, concluiu.

 

PUBLICIDADE LEGAL

 

PUBLIQUE SÚMULAS

FALE CONOSCO

tudoPinhais@gmail.com

(41) 36638447

41-99690-0125

 

CONTATO COMERCIAL

atendimento pelo email:

tudoPinhais@gmail.com

 

Visitantes

004717322
Hoje
Ontem
Ultima Semana
Ultimos Mêses
Este Mês
Último Mes
Total Geral
936
1987
2923
4698340
42493
69058
4717322

Your IP: 162.158.75.206
Server Time: 2021-04-19 07:02:19

Facebook