O Jornal mais lido de Pinhais

Get Adobe Flash player

Autorização foi assinada pela governadora e o prefeito da capital nesta segunda-feira (21). Serão construídos dois viadutos e duas trincheiras, um investimento de R$ 116 milhões. Conjunto de obras reforçará a integração dos dois lados do eixo viário, garantindo mais fluidez e segurança ao trânsito.  

 

A governadora Cida Borghetti e o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, autorizaram nesta segunda-feira (21) a licitação das obras de construção de dois viadutos e duas trincheiras na Linha Verde, eixo viário estratégico da capital. A assinatura foi no Palácio Iguaçu, com a participação do secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion, e do vice-prefeito e secretário municipal de Obras, Eduardo Pimentel.

O investimento soma R$ 116,6 milhões, sendo R$ 87,7 milhões do Estado e R$ 28,9 milhões da prefeitura. A Linha Verde é a antiga BR-116 que dividia a capital. O conjunto de obras vai reforçar a integração dos dois lados do eixo viário, garantindo mais fluidez e segurança, contornando os pontos de estrangulamento decorrentes dos semáforos existentes nas vias transversais.

A governadora ressaltou que as obras vão modernizar a via e reduzir o tempo de deslocamento pela Linha Verde. A estimativa é uma redução de 20% do tempo levado para percorrer os 22 quilômetros da via, diminuindo de 30 para 24 minutos. “São obras que impactarão diretamente na vida de milhões de pessoas, principalmente do trabalhador que vai poder chegar em casa mais cedo para ficar com a família”, disse Cida. “Trará agilidade à mobilidade urbana, segurança no trânsito, desenvolvimento, modernização e avanço na integração da Grande Curitiba”, afirmou.

O prefeito Rafael Greca disse que, mesmo equacionada, ainda há gargalos na Linha Verde que precisam ser melhorados. “Com as trincheiras e viadutos a cidade avança e melhora muito. A ideia é já fazer a licitação na sequência e esperar o processo legal para dar início às obras”, explicou Greca.

CONVÊNIO – O repasse de R$ 87,7 milhões do Estado se dará por meio de convênio com a Secretaria da Infraestrutura e Logística. O recurso será destinado a contratação dos dois projetos executivos de engenharia e a execução das obras. A contrapartida da prefeitura será para as desapropriações necessárias para as obras.

De acordo com o secretário da Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion, as obras vão integrar as diferentes regiões da capital. “É preciso ter um grande anel em Curitiba para as pessoas poderem transitar de um bairro a outro, e este anel tem que fluir. É isso que estamos fazendo com a Linha Verde”, afirmou Lupion. Ele também destacou outras obras que melhorarão o acesso da capital aos municípios da Região Metropolitana, como a duplicação da Rodovia da Uva até Colombo.

OBRAS – O convênio prevê a construção de dois viadutos paralelos ao existente na Avenida Marechal Floriano Peixoto, nas ruas Anne Frank e Tenente Francisco Ferreira de Souza, e suas alças de acesso, que formarão um trinário para ligação entre as regiões do Boqueirão, Rebouças e a Avenida Presidente Wenceslau Braz. Este trecho contempla ainda a implantação de uma estrutura metálica no viaduto da Marechal, que será destinada aos usuários do transporte coletivo, interligando a avenida com a Linha Verde.

As duas novas trincheiras serão construídas próximo à Estação São Pedro da Linha Verde, formando um binário de vias em sentidos opostos, ligarão as regiões do Xaxim e Capão Raso.

PRESENÇAS – Também participaram da reunião a deputada estadual Maria Victória; o presidente da Câmara Municipal, Serginho do Posto, e vereadores de Curitiba.
 

BOX
Outras obras em parceria entre o Estado e a prefeitura de Curitiba
Além da Linha Verde, há outros projetos de infraestrutura em parceria com o Governo do Estado e a prefeitura de Curitiba. Dois convênios foram firmados em 2017 pela Secretaria de Infraestrutura e Logística para revitalização de vias urbanas. O primeiro teve liberação de R$ 30 milhões do Governo do Estado para o município licitar e executar a pavimentação e recape asfáltico em 61 ruas, totalizando 34,5 quilômetros de extensão. As obras foram iniciadas em março, com previsão de conclusão em julho deste ano.

Já o segundo convênio está em fase de licitação e prevê o repasse de R$ 59,7 milhões para melhorias em 147 ruas, que totalizam 79 quilômetros. Após a conclusão do processo licitatório, calculado em dois meses, o prazo de conclusão das obras está estimado em seis meses.

 

CONTATO COMERCIAL

atendimento pelo email:

tudoPinhais@gmail.com

 

Visitantes

003376339
Hoje
Ontem
Ultima Semana
Ultimos Mêses
Este Mês
Último Mes
Total Geral
1804
4452
22852
3327536
61200
108014
3376339

Your IP: 157.55.39.91
Server Time: 2019-07-20 22:59:02

Facebook