O Jornal mais lido de Pinhais

Get Adobe Flash player

O curso foi oferecido pelo Senai, com apoio da Prefeitura com carga horária de 40 horas

 

O curso de Mecânica Automotiva foi realizado no município pelo Senai com o apoio da Prefeitura de Pinhais, por meio da secretaria de Desenvolvimento Econômico. A capacitação foi destinada à moradores de Pinhais e teve carga horária de 40 horas, sendo realizado na Carreta do Senai que ficou no estacionamento do Centro de Empreendedorismo e Artesanato (Ceart).

A capacitação foi finalizada na última semana e teve duas turmas que ao todo contaram com a participação de 30 pessoas. Os alunos aprenderam sobre Sistema de suspensão e rodas; Sistema de freios; Sistema de direção; Sistema de transmissão mecânica; Motor Ciclo Otto; Sistema de alimentação e Turbo Alimentador.

Segundo o professor do curso, Fabiano Matijevicz, a capacitação foi promovida em 10 dias, focando na parte teórica, e prática, executada na bancada. “Os alunos tiveram um conhecimento básico para sair do curso e ser um ajudante de mecânico, aprendendo conceitos, funcionamento, montagem e desmontagem, além de manutenção preventiva e corretiva. Este curso serviu para o participante ter o conhecimento básico, e para quem já trabalha, foi um aperfeiçoamento. O aluno agora já pode trabalhar em uma oficina ou fazer pequenos reparos no seu carro em casa” explicou.

Entre os pontos positivos da capacitação, além da aprendizagem técnica, foi a questão dos participantes conseguiram ser encaminhados para o mercado de trabalho. Tivemos alunos que conseguiram trabalho antes mesmo do curso ser finalizado. Outro bom exemplo é o do jovem Felipe Alberti Alves, de 26 anos, morador do Weissopolis. Na opinião dele, a iniciativa foi bastante positiva. “Eu gostei muito deste curso. A gente já pode sair e mexer na parte de direção, freio, na parte de suspensão, tranquilamente. E na questão de trabalho, estou otimista, pois estou aguardando o resultado de duas entrevistas de emprego em oficinas mecânicas que fiz, e até surgiu mais uma entrevista para fazer“ destacou.

Promover a inclusão social por meio do esporte. É com esta proposta que o Instituto Reagir desenvolve este trabalho no município. Fundado há sete anos, no dia 1º de dezembro de 2012, a instituição está localizada no bairro Atuba.

O instituto conta com a participação de pessoas da cidade que possuem diferentes deficiências. Podem participar do projeto, pessoas a partir de sete anos de idade.

Atualmente, a entidade conta com 65 atletas que participam das modalidades de atletismo, natação, vôlei paraolímpico e xadrez adaptado.

A presidente do instituto, Neide Araújo, ressalta que o trabalho desenvolvido tem papel extremamente importante. Segundo ela, inclusão social não é levar uma pessoa para assistir a uma atividade esportiva. Inclusão é fazer esta pessoa jogar e participar do esporte. Independente se vai se tornar um atleta ou não, o objetivo é a inserção,  promovendo socialização e inclusão do cidadão. "O grande benefício deste projeto é a inclusão, a valorização do deficiente. Porque ele sofre diariamente preconceitos. O mundo ainda, por mais que tenha mudado muito, não está adaptado para receber o deficiente. Então, ele se sente constrangido. A partir do momento que ele se vê em um ambiente como este, se fortalece, cria vínculos e melhora a autoestima. O nosso objetivo é que ele veja o mundo de outra forma, onde está incluído" afirmou Neide.

Buscando ressaltar a importância da causa e apresentar o trabalho desenvolvido, o Instituto Reagir participou da 1ª Semana de Conscientização e Respeito às Diferenças de Pinhais, que foi realizado no mês de setembro. Na ocasião, a equipe do atletismo paraolímpico esteve na sede da APAE Pinhais, e os do vôlei sentado, na quadra de esporte do CAIC.

O bom trabalho da entidade se reflete nas competições e no bom desempenho dos participantes. O time de vôlei paraolímpico, mais conhecido como vôlei sentado, venceu a série Prata, do Campeonato Brasileiro Masculino, disputado entre os dias 18 a 22 de setembro, no Centro de Treinamento Paraolímpico Brasileiro, em São Paulo. Apesar de a equipe ser jovem, com três anos de existência, a conquista a credenciou a disputar a série principal da competição e obter novos patrocínios. Outro bom exemplo é a nadadora Vitória Caroline da Silva Ribeiro. A pinhanhense tem 19 anos, é moradora da Vila União e está treinando com a seleção brasileira se preparando para as Olimpíadas de Tóquio, que acontece no ano que vem. A jovem iniciou no projeto aos 11 anos e há dois foi convocada para a seleção brasileira.

A presidente Neide Araújo diz que a entidade está verificando a possibilidade de construir a sede própria da instituição, assim os atletas terão melhores condições de desenvolver, e também, de receber mais pessoas da cidade. "Nós somos de Pinhais e gostaríamos de ter mais atletas, mais pessoas do município participando. Sabemos que tem muitas crianças e gostaríamos que estivessem participando do nosso projeto" convidou Neide.

Serviço

A sede provisória do Instituo Reagir está localizada na Rua Reinaldo Ribas nº897, no bairro Atuba. O telefone de contato é o (41) 3668-2058. Acompanhe o trabalho da instituição pelo Facebook: Instituto Reagir.

PUBLICIDADE LEGAL

 

PUBLIQUE SÚMULAS

FALE CONOSCO

tudoPinhais@gmail.com

(41) 36638447

41-99690-0125

 

CONTATO COMERCIAL

atendimento pelo email:

tudoPinhais@gmail.com

 

Facebook