O Jornal mais lido de Pinhais

Get Adobe Flash player

curtir

EDIÇÕES

 

EDIÇÃO JUNHO

EDIÇÃO MAIO

EDIÇÃO ABRIL

 EDIÇÃO MARÇO

 

EDIÇÃO DE FEVEREIRO

 

O ator Fábio Assunção é oficialmente um filiado ao partido político PT. A notícia pegou muita gente de surpresa, mas a informação foi repassada pelo dirigente do Partido dos Trabalhadores no Rio de Janeiro.

De acordo com a jornalista Keila Jimenez, a Rede Globonão é contra os seus contratados se filiarem à qualquer partido, é pedido somente que respeitem as normas da empresa.

Pelas regras do canal carioca, Fábio e qualquer outro artista contratado não podem atuar em prol, cedendo a sua imagem, em campanhas eleitorais durante o período das eleições.

O único problema é que Assunção estará no ar no ano que vem e justamente no período das eleições, com uma série política. Será Ramiro Curió, um juiz vilão que se envolve em um triângulo amoroso em “Onde Nascem os Fortes”.

Além dele, a atriz Tássia Camargo também se filiou ao PT. Outros artistas são ou já foram filiados à partidos políticos, são eles: Letícia Sabatella, José de Abreu, Regina Duarte, Paulo Betti e Antônio Fagundes.

Cantor ainda questiona vida luxuosa da ex-mulher

Fábio Jr e Mari Alexandre ainda lutam na Justiça sobre os valores da pensão que o cantor deve pagar para o filho Zion.

Segundo uma coluna Retratos da Vida, do jornal Extra, o músico questiona se o valor custeado por ele superior acima do necessário para sustentar o menino. 

Desde que se se separaram, Fábio paga a escola, cursos extra, plano de saúde, remédios, manutenção da casa em que Mari eo menino moram, em Alphaville, condomínio nobre de São Paulo, e ainda paga aproximadamente R $ 24 mil libras ao pequeno . Ao todo, ele desembolsa R $ 35 mil mensais.

No entanto, ele luta para reduzir o custo fixo por R $ 8 mil e ainda com a maioria responsável por menssagens que já assumiram na atualidade.

Publicidade
Fechar anúncios

O músico acredita que o valor é alto demais e que Mari pode estar usando essa quantia em seu próprio bem, com viagens e lazer.

Fábio entrou com uma ação solicitando uma revisão dos valores depositados, já que segundo uma ação, Mari não presta contas do que é gasto mensalmente. Na petição, os advogados, inclusive, sugerem também que Mari participa de eventos nos quais receberia cachês, sem arcar com qualquer despesa do filho único.

Uma disputa judicial já se arrasta há quatro anos. O cantor e Mari se divorciaram em 2010.

Da esq. para a dir. :Renata Abravanel, Silvio Santos, Daniela Beyruti e Rebeca Abravanel no ‘Roda Roda Jequiti’ (Lourival Ribeiro/SBT)
POR LÍGIA MESQUITA

Daniela Beyruti, 40, e Renata Abravanel, 30, as filhas de número 3 e 6, respectivamente, de Silvio Santos, foram as escolhidas pelo pai para assumir o comando do SBT. A informação foi dada pelo próprio Silvio Santos nesta quinta (6) durante gravação do “Troféu Imprensa” (SBT).

Daniela é diretora artística e de programação do SBT e Renata, vice-presidente do Grupo Silvio Santos, que tem 30 empresas.

Em 23 de fevereiro um decreto publicado no “Diário Oficial” autorizava a emissora a fazer “transferências indireta” de suas concessões em São Paulo, Rio, Brasília e Porto Alegre e a realizar “modificação” de seu quadro diretivo.

“Coloquei as duas como acionistas. A Daniela tem sensibilidade artística. E a Renata é muito boa administradora, é uma craque”, afirmou Silvio Santos.

Segundo Silvio, depois que passar o bastão dos negócios para as herdeiras, ele será “só” apresentador.

E brincou: “Sabe quanto ganha o Faustão? Parece que R$ 6 milhões por mês”.

Daniela e Renata, além de Patricia (apresentadora) e Rebeca, são filhas de Silvio com sua atual mulher, Iris Abravanel.

O apresentador também é pai de Cintia e Silvia -eta também apresentadora do SBT.

Ele brincou com o fato de não ter passado as ações do SBT para a primogênita, Cintia. “Não passei para ela senão ela ia botar o meu neto [o ator e cantor Tiago Abravanel] para cantar o dia inteiro.”

 

Edir Macedo em evento da Igreja Universal: bispo é árduo defensor da cobrança de sinal digital - Divulgação/Igreja Universal

A briga entre a Sky e a Fox foi só um aperitivo do que executivos de três das maiores redes do país preveem para os próximos meses. Unidas na Simba, uma empresa criada no ano passado após aprovação do Cade, Record, SBT e RedeTV! planejam começar a cortar seus sinais das operadoras de TV por assinatura em abril, após o apagão analógico em São Paulo, maior mercado do país. Advogados de ambas as partes já se preparam para uma guerra que deve terminar nos tribunais.

Nesta semana, a Simba começou a enviar às operadoras uma proposta comercial. No documento, informa que, com o fim da TV analógica, a legislação permitirá às redes abertas cobrarem pelos seus sinais digitais e que, por isso, já quer abrir negociações em nome de Record, SBT e RedeTV!.

Juntas, as três redes detêm 19,7% da audiência de todos os canais, entre abertos e pagos, no cabo e no satélite, de acordo com dados de dezembro. Mais relevantes do que elas, só a Globo (30,7%). Os canais da Fox, que geraram centenas de ameaças de cancelamento de assinatura à Sky na semana passada, tiveram 3,43% da audiência da TV por assinatura em dezembro.

As emissoras de TV já sabem que as operadoras irão recusar qualquer negociação para pagar pelos sinais abertos, que são gratuitos. As operadoras estão dispostas a pagar para ver o que acontecerá, uma vez que estar na casa do assinante de TV por assinatura, quase 30% da população do país (e justamente a mais rica e educada), também é importante para as redes abertas, que vivem de publicidade.

Todas as operadoras, das gigantes Net e Sky às nanicas, foram contra a aprovação da Simba, joint venture das três redes, durante processo no Cade (Conselho Administrativo de Direito Econômico), no ano passado. Seus argumentos vão do caráter gratuito da TV aberta, que são concessões públicas, ao desequilíbrio econômico e ameaça à concorrência.

As emissoras abertas também estão dispostas a pagar para ver se as operadoras resistem à perda de clientes, que exigirão seus sinais. Elas se sentiram fortalecidas com a posição da Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) de que, para compensar a saída da Fox, a Sky deveria oferecer novos canais similares ou reduzir o preço da mensalidade paga pelo assinante.

Executivos da Record, SBT e RedeTV! dão como certo que não haverá acordo com as operadoras e que, em abril, suas frequências serão cortadas em São Paulo, onde opera a Net, a maior do país. A Net, uma das maiores opositoras da aprovação da Simba no Cade, já sinalizou que não aceita pagar pelos sinais abertos.

O corte na TV paga ocorrerá assim que o sinal de TV analógico, cuja distribuição é obrigatória e gratuita no cabo, for desligado na Grande São Paulo, o que está previsto para 29 de março. Depois virão Goiânia (31 de maio) e as regiões metropolitanas de Recife, Salvador, Fortaleza e Belo Horizonte (26 de julho). Em um primeiro momento, o corte de sinal será apenas na Grande São Paulo.

Os dirigentes das TVs abertas têm um "padrinho" muito forte: o bispo Edir Macedo. O dono da Record, segundo altas fontes, está convencido de que é justo as operadoras pagarem por seus sinais de alta definição, uma vez que já remuneram a Globo, e de que essa receita é relevante _as redes estimam que podem faturar de R$ 360 milhões a R$ 1 bilhão por ano.



Original: http://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/mercado/record-sbt-e-redetv-preparam-corte-de-sinal-e-armam-guerra-contra-tv-paga--14138#ixzz4YfcAWd1K 
Follow us: @danielkastro on Twitter | noticiasdatvoficial on Facebook

CONTATO COMERCIAL

atendimento pelo email:

tudoPinhais@gmail.com

 

Facebook