O Jornal mais lido de Pinhais

Get Adobe Flash player

Com a frota renovada nesta gestão, acidentes no transporte coletivo caíram 46%.Foto: Cesar Brustolin/SMCS

Com a frota renovada nesta gestão, acidentes no transporte coletivo caíram 46%. Foto: Cesar Brustolin/SMCS

 

O número de acidentes no sistema de transporte coletivo de Curitiba caiu 46% desde 2019. Segundo levantamento da Urbanização de Curitiba (Urbs), ocorreram 834 acidentes envolvendo ônibus de janeiro a setembro de 2021 entre colisões, atropelamentos e quedas de passageiros. No mesmo período de 2019 foram 1.537 acidentes.

Mesmo com a retomada do movimento nas ruas em 2021, provocada pela flexibilização das restrições sanitárias e pelo avanço da vacinação, o número de acidentes está 10% abaixo do registrado no mesmo período de 2020, quando foram apuradas 924 ocorrências de janeiro a setembro.

Em todo o transporte coletivo da capital, o número de colisões envolvendo ônibus diminuiu 43%, de 1.197 para 681, e o de atropelamentos reduziu 47%, de 90 para 47. O número de quedas de passageiros foi 51% menor, passando de 187 para 91.

Também houve diminuição de outros acidentes, como situações em que o ônibus colide com grade de terminal, atropelamento de animais e quebra de vidros devido a galhos e fios baixos. Essas ocorrências tiveram redução de 76%, de 63 para 15.

Por que?

Novas tecnologias, renovação da frota de ônibus, treinamento de motoristas e aperfeiçoamento dos serviços de manutenção dos veículos ajudam a explicar a diminuição nos acidentes, na avaliação do presidente da Urbs, Ogeny Pedro Maia Neto. 

"Curitiba avançou nos últimos anos,  com recorde de renovação de frota – foram 535 novos ônibus desde 2017. O volume representou uma renovação de 40% da frota", disse.

Os veículos têm novas tecnologias de segurança, como a que garante a redução automática da velocidade dos biarticulados nas canaletas quando próximos a locais de grande fluxo, como shoppings, praças e escolas. Os ônibus novos também possuem pneus e sistemas de frenagem mais eficientes. 

Além disso, para maior segurança dos passageiros, os 535 ônibus possuem dispositivos para evitar a aceleração com as portas abertas e também para impedir que estas sejam abertas com o veículo em movimento.

Os ônibus articulados e biarticulados possuem câmeras exclusivamente dedicadas à orientação do motorista para o acoplamento na estação-tubo e também ao desembarque de passageiros no caso daqueles veículos com acesso por escadas, como os da linha Interbairros II.

As novas tecnologias têm ajudado a reduzir os acidentes nas canaletas dos expressos – onde circulam os biarticulados e articulados. O número de acidentes nos corredores exclusivos caiu 41%, de 384 para 225 na comparação entre janeiro e setembro de 2019 e o mesmo período de 2021.

Inspeção

Os sistemas de segurança embarcados são especificados pela equipe técnica da Urbs para os fabricantes dos ônibus. Os veículos são periodicamente inspecionados, inclusive com teste de rodagem para verificar a conformidade de seu funcionamento e assegurar que os ônibus circulem nas linhas do transporte coletivo com segurança operacional.

Para o presidente do Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba (Setransp), Mauricio Gulin, a queda no número de acidentes é resultado de um conjunto de ações, com destaque também ao investimento das empresas na capacitação.

O treinamento dos motoristas tem como foco a direção defensiva, isto é, conduzir o ônibus de maneira a prevenir acidentes. Além disso, as equipes de manutenção das empresas estão em constante evolução. Em algumas garagens, o mecânico fica encarregado de cuidar sempre dos mesmos veículos. Dessa forma, ele conhece o histórico do carro, as inspeções já realizadas e suas características, explica Gulin. 

Conscientização

Apesar dos avanços, ainda há muito que se fazer, na avaliação do presidente da Urbs, principalmente em relação à maior conscientização da população para evitar condutas de risco, como o uso de canaletas dos expressos por ciclistas e pedestres.  

A circulação de pedestres e ciclistas nas canaletas é proibida. As canaletas são exclusivas para circulação do transporte coletivo e para veículos que fazem atendimentos de emergência hospitalares e de segurança pública, mas continuam sendo utilizadas por uma parcela dos ciclistas na cidade.

Agentes de trânsito e guardas municipais desenvolvem ações educativas, de forma periódica, para alertar motoristas sobre o respeito a ciclistas e, também, atividades específicas com ciclistas sobre condutas perigosas.

 

 

Atividades do Pedala Curitiba retornam na segunda-feira.
Atividades do Pedala Curitiba retornam na segunda-feira.

 

As bicicletas vão voltar a circular pelas noites de Curitiba. O tradicional Pedala Curitiba, atividade coordenada pela Secretaria Municipal do Esporte, Lazer e Juventude (Smelj), vai retornar a partir de segunda-feira (19/7).

As atividades serão retomadas seguindo todos os cuidados sanitários para evitar o contágio da covid-19.

Além dos itens de segurança obrigatórios para os ciclistas pedalarem à noite, como capacete e luzes reflexivas, o uso de máscaras e a higienização das mãos com álcool em gel farão parte da rotina das pessoas que forem participar do Pedala Curitiba. 

A orientação é para evitar aglomerações na concentração e na chegada do Pedala Curitiba, manter o distanciamento e seguir as explicações dos coordenadores da Smelj. A volta do Pedala Curitiba foi possível com a melhora dos índices da pandemia na capital e o retorno da bandeira amarela na cidade.

As atividades do Pedala Curitiba serão feitas todas as noites, de segunda a sexta-feira, em duas Administrações Regionais diferentes da cidade. 

Programe-se

Segunda-feira, 19/7
Boqueirão - Rua da Cidadania do Carmo, Avenida Marechal Floriano Peixoto, 8.430. Saída às 20h
Santa Felicidade - Posto Ventania, Rua Francisco Dallalibera, 1.539. Saída às 20h

Terça-feira, 20/7
Matriz - Praça Garibaldi, Rua Kellers/Largo da Ordem. Saída às 20h15
Portão - Rua da Cidadania Fazendinha, Rua Carlos Klemtz, 1.700. Saída às 20h

Quarta-feira, 21/7
Bairro Novo - Rua da Cidadania Bairro Novo, Rua Tijucas do Sul, 1.700. Saída às 20h
CIC - Paróquia Nossa Senhora da Cabeça, Rua Nossa Senhora da Cabeça, 1.751. Saída às 20h

Quinta-feira, 22/7
Boa Vista - Parque Bacacheri (entrada dos Arcos), Rua Eduardo Geronasso, 1.600. Saída às 20h
Cajuru - Rua da Cidadania Cajuru, Rua Prefeito Maurício Fruet, 2.150. Saída às 20h

Sexta-feira, 23/7
Pinheirinho - Rua da Cidadania Pinheirinho, Avenida Winston Churchill, 2.033. Saída às 20h
Tatuquara - Centro de Esporte e Lazer (CEL) Santa Rita, Rua Carlos Munhoz da Rocha, 620. Saída às 19h15

Se recebesse a quantidade necessária de vacinas anticovid-19 para seu potencial de atendimento, em menos de 30 dias Curitiba terminaria de imunizar com a primeira dose toda a população acima de 18 anos (1.453.329 pessoas) - considerando um plano de vacinação de domingo a domingo. A cidade tem capacidade para vacinar até 30 mil pessoas por dia.

Se tiver vacina, Curitiba consegue imunizar público-alvo em 30 dias. Foto: Pedro Ribas/SMCS

No entanto, com a atual quantidade de vacinas recebidas desde 20 de janeiro, início da campanha de vacinação, Curitiba conseguiu imunizar com a primeira dose 650.472 pessoas - pouco mais de um terço do público-alvo (população até 18 anos). 

Outro fator que dificulta acelerar a imunização é a quantidade de grupos prioritários inseridos nos planos Nacional e Estadual de Vacinação Contra a Covid-19, e que precisam ser atendidos pelo município, responsável por colocar o plano em prática.

Atualmente, Curitiba tem mais de dez grupos prioritários com cronograma de vacina aberto. As doses entregues pelo Governo do Estado vêm “carimbadas”, ou seja, com as quantidades já definidas para cada um desses grupos. 

“Se pudéssemos vacinar a população apenas por critério de idade, como fizeram países como Inglaterra e Israel, por exemplo, seria muito mais rápido, menos burocrático e atenderíamos a população indistintamente de categorias”, avalia Márcia Huçulak, secretária municipal de Saúde de Curitiba.

Estoque de doses em Curitiba

Nesta quinta-feira (17/6), Curitiba abriu as salas de vacinação contra a covid-19 com um estoque de 41.758 doses para a primeira aplicação, já descontado as perdas eventuais que ocorrem no processo de aplicação, que hoje é de cerca de 1,9%, índice bem abaixo dos 5% previstos pelo Plano Nacional de Imunização.

O público estimado até o fim da semana é de 43.012 pessoas dos seguintes grupos agendados ou com doses já definidas para atendimento:

Forças de segurança – 4.200 doses 
Educação Superior - 14.132 doses 
Educação básica - 2.500 doses 
Trabalhadores da limpeza - 3.200 doses 
Gestantes, puérperas e comorbidades - 5.000 doses (média de 1.800/dia) 
Trabalhadores de saúde - 12.900 doses (agendados pelo aplicativo Saúde Já) 
Pessoas privadas de liberdade – 1.080

Além desses grupos, Curitiba segue atendendo a população com 53 anos completos e mais que ainda não tomaram a primeira dose

 

 

 

 

 

 

 Rafael Greca teve um AVC Isquêmico

O prefeito Rafael Greca teve uma indisposição na manhã desta terça-feira (20/04/21) e seguiu para averiguações médicas no Hospital Nossa Senhora das Graças.

Os médicos diagnosticaram um Acidente Vascular Cerebral isquêmico. O prefeito está internado para observação, sem ter apresentado comprometimento cognitivo ou motor.

De acordo com os médicos, Greca encontra-se clinicamente alerta, em bom estado geral, com sinais vitais estáveis, participativo e dialogando.

O prefeito segue em observação no hospital.

O número de passageiros teve redução de 24,6%, o que significou 97 mil usuários a menos por dia, após as medidas mais restritivas para conter o avanço da covid-19. Foto: Luiz Costa/SMCS

O número de passageiros teve redução de 24,6%, o que significou 97 mil usuários a menos por dia, após as medidas mais restritivas para conter o avanço da covid-19. Foto: Luiz Costa/SMCS

 

As medidas mais restritivas para conter o avanço da covid-19 determinadas pelo Governo do Estado e acatadas pela Prefeitura de Curitiba tiveram reflexo no movimento no transporte coletivo. O número de passageiros teve redução de 24,6%, o que significou 97 mil usuários a menos por dia.

Nesta terça-feira (2/3), foram 297.220 passageiros nos ônibus da capital. Na terça-feira anterior (23/2), quando as novas medidas ainda não estavam em vigor, o movimento havia sido de 394.353 passageiros.

Na segunda-feira (1/3), o movimento foi semelhante ao de terça, com 299.695 passageiros, 90,5 mil a menos do que na segunda-feira da semana anterior (390.189). Os dados são da Urbanização de Curitiba (Urbs) que administra o transporte coletivo na capital.

Diminuição da circulação

As medidas mais recentes para conter a pandemia estão previstas no decreto municipal  nº 400/2021. Entre elas estão o fechamento de atividades não essenciais, a suspensão das aulas, a ampliação do regime de home office em empresas e repartições públicas, além do toque de recolher das 20h até 5h.

A diminuição de circulação de pessoas teve impacto direto no volume de pessoas nos ônibus. Com o toque de recolher, o movimento de passageiros entre 20h e 23h no transporte coletivo caiu 44%. Ontem (2/3) foram 15.081 pessoas contra 26.893 na terça da semana passada (23/2).

Com a redução verificada nessa semana, o número de passageiros atualmente no transporte coletivo de Curitiba está 60% menor do que antes da pandemia, que era de 754 mil por dia.

Frota Mantida

Apesar da queda no movimento, a Urbs não vai fazer alterações nas tabelas e nem reduzir a frota, segundo o presidente da empresa, Ogeny Pedro Maia Neto. 

O transporte coletivo opera com uma frota de cerca de mil veículos (80% do total). As principais linhas, no entanto, funcionam com 100% da frota. A lotação máxima nos ônibus é de 70%.

 

A partir da próxima segunda-feira (15/2), Curitiba inicia a imunização contra covid-19 para idosos acima de 85 anos. Foto: Hully Paiva/SMCS

A partir da próxima segunda-feira (15/2), Curitiba inicia a imunização contra covid-19 para idosos acima de 85 anos, a imunização acontecerá com escalonamento de idade. A Secretaria Municipal da Saúde informa que para esse grupo não haverá agendamento do aplicativo Saúde Já.

Para evitar aglomerações, a SMS solicita, portanto, que o escalonamento seja respeitado pela população:

  • na segunda-feira (15/2) serão vacinadas pessoas com 89 anos ou mais;
  • na terça-feira (16/2), as de 88 anos ou mais;
  • na quarta-feira (17/2) pessoas de 87 anos ou mais;
  • na quinta-feira (18/2) a vacinação será para 86 anos ou mais;  
  • sexta-feira (19/2), os idosos de 85 anos ou mais.

A ampliação para outras faixas etárias, do grupo de idosos depende do repasse de novas doses do imunizante por parte do Ministério da Saúde.

Como vai funcionar

A procura pela vacina deve ser feita de forma espontânea em um dos 14 pontos de atendimento da cidade, 11 deles são pontos fixos e três no sistema drive-thru (lista abaixo).

Nos três drive-thrus o horário é das 9h às 16h; nos demais pontos, das 8h às 17h.

Para receber a vacina, o idoso deve apresentar documento de identificação com foto, CPF e comprovante de residência com endereço de Curitiba para quem não tiver o cadastro na plataforma Saúde Já.

Outra recomendação é para que o idoso esteja com um acompanhante. Além disso, para facilitar a aplicação da vacina, os idosos que optarem pelo drive-thru devem estar posicionados de forma a deixar o braço direito na janela – ou seja, no banco de passageiro ou no lado direito do carro.

Cadastro no Saúde Já ajuda

Para agilidade das equipes de vacinação, a secretaria orienta que familiares ou responsáveis façam o cadastro online do idoso na plataforma do Saúde Já, pelo site www.saudeja.curitiba.pr.gov.br ou pelo aplicativo do celular (que pode ser baixado nas lojas virtuais para Android e iOS).

O cadastro prévio economiza tempo de espera, e facilita o registro da vacina, que é obrigatório. Caso não tenha, é necessário fazer o cadastramento na hora. Quem já tiver o cadastro não precisa apresentar comprovante de residência.

Serviço

Vacinação de idosos acima dos 85 anos

  • 89 anos ou mais: segunda-feira, 15 de fevereiro
  • 88 anos ou mais: terça-feira, 16 de fevereiro
  • 87 anos ou mais: quarta-feira, 17 de fevereiro
  • 86 anos ou mais: quinta-feira, 18 de fevereiro
  • 85 anos ou mais: sexta-feira, 19 de fevereiro

 

LOCAIS FIXOS
Das 8h às 17h

1 - Pavilhão da Cura
Parque Barigui

2 – Unidade de Saúde Salvador Allende
Rua Celeste Tortato Gabardo, 1.712 -  Sítio Cercado

3 - US Vila Diana
Rua René Descartes, 537 – Abranches

4 - US Jardim Paranaense
Rua Pedro Nabosne, 57 - Alto Boqueirão

5 - US Camargo
Rua Pedro Violani, 364 - Cajuru

6 - US Ouvidor Pardinho
Rua 24 de Maio, 807 - Praça Ouvidor Pardinho

7- US Vila Feliz
Rua Pedro Gusso, 866 - Novo Mundo

8 - US Pinheiros
Rua Joanna Emma Dalpozzo Zardo, 370 - Santa Felicidade

9 - Clube da Gente CIC
R. Hilda Cadilhe de Oliveira

10 - Rua da Cidadania do Tatuquara
R. Olivardo Konoroski Bueno, s/n

11 - Rua da Cidadania do Fazendinha
Rua Carlos Klemtz, 1700

 

DRIVE-THRU
9h às 16h

1 - Pavilhão da Cura - Parque Barigui (entrada somente pela BR-277)

2 - Estacionamento do Santuário Nossa Senhora do Carmo - Boqueirão (entrada será feita exclusivamente pelo segundo portão do estacionamento, pela Rua Frederico Mauer)

3 - Paróquia Santo Antônio – Boa Vista (entrada única pela Rua Geraldo Gustavo Oscar Mueller)

 

Rota 3 à distância do Bom Negócio começa com aula inaugural sobre desafios pós-pandemia.
Foto: Divulgação

Empreendedores de Curitiba começaram, nesta terça-feira (2/6), a Rota 3 on-line do programa Bom Negócio - Vale do Pinhão da Prefeitura. Esta última etapa do curso normalmente é presencial, mas ganhou uma edição especial à distância por conta do novo coronavírus.

A turma do primeiro semestre é formada por 150 alunos que terão aulas, às terças e quintas-feiras, das 8h às 12h, até o dia 16 de julho. 

A presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação, Cris Alessi, abriu a programação de aulas on-line da Rota 3 e destacou que a realização da etapa é possível graças à parceria com a Universidade Uninter.

“Com a pandemia, os empreendedores curitibanos precisam estar ainda mais capacitados para inovar na gestão do negócio e o apoio da Uninter permite a continuidade das aulas mesmo neste momento de necessidade de isolamento social”, justificou Cris.

O primeiro dia da Rota 3 do Bom Negócio também teve aula inaugural com professor-doutor Elton Schneider, diretor da Escola Superior de Gestão e Negócios da Uninter. Ele falou sobre o tema "A revolução dos negócios na era digital", analisando os impactos da pandemia, que obrigam os empreendedores a investirem cada vez mais em tecnologias, e também como será o comportamento do consumidor no pós-covid. 

De acordo com o especialista, tudo começa com a forma de pensar o negócio, que usará a  tecnologia, como plataforma de ecommerce, inteligência artificial, tecnologia das coisas e big data, para aumentar as vendas e o contato com o cliente.

"A inovação tem que estar no modelo de empreendimento, na experiência que o consumidor terá com o produto ou serviço", avaliou Schneider. 

Plataforma

Os empreendedores que participam da Rota 3 do Bom Negócio estão usando a plataforma Uninter Beta/AVA para aulas ao vivo, na qual os professores da instituição de ensino trabalham o conteúdo, propõem atividades e interagem com os alunos. Todas as vagas já foram preenchidas e o curso terá certificado da Uninter.

A capacitação terá aulas sobre gestão inovadora, finanças, marketing, tecnologia, vendas e novos modelos de negócios, inclusive como pensar como uma startup (empresa com base tecnológica).

Daniela Vitório Del Puente, coordenadora do Bom Negócio, explica que todos os alunos que estão participando da Rota 3 também já passaram pelas etapas 1 e 2, que já são a distância. As rotas iniciais continuam com inscrições sempre abertas e com cursos ativos no site www.programabomnegocio.com.br

“O curso capacita  tanto quem quer tirar uma ideia do papel e começar um negócio como o empreendedor que já tem anos de estrada e está em momento de mudança ou precisa se diferenciar no mercado”, reforça Daniela. 

O Bom Negócio - Vale do Pinhão é um programa de capacitação em gestão empresarial da Prefeitura de Curitiba, executado de forma intersetorial entre Agência Curitiba de Desenvolvimento e Instituições de Ensino Superior. Desde 2005, o programa já formou mais de 13 mil empreendedores.

 

A corrida terá largada na Praça Osório, Centro, e chegada no Parque Barigui. O percurso será o mesmo para todas as provas, as categorias são: quarteto masculino, quarteto feminino, quarteto misto (composição livre), quarteto PCD (composição livre), dupla masculina, dupla feminina, dupla mista, solo masculino e solo feminino. 

Resultado de imagem para corrida curitiba

Todas as largadas serão da Praça Osório, no Centro. Às 06h20 sairão os atletas que vão correr no solo. Às 06h25 saem as duplas e às 06h30 os quartetos.

O trecho 1 é da Praça Osório até o Parque São Lourenço e passa pela Praça Osório, Boca Maldita, Rua das Flores, Bondinho, Praça da Liberdade, Bosque do Papa e Parque São Lourenço, 5,9 km.

No trecho 2 os atletas vão do Parque São Lourenço até o Parque Tanguá. Os atletas vão passar pelo São Lourenço, Ópera de Arame, Pedreira Paulo Leminski e Parque Tanguá, 6,4 km. 

O trecho 3 é entre o Parque Tanguá e o Tingui, e inclui o Tanguá, Bosque do Alemão e o Parque Tingui, total de 6,5 km. O trecho 4, e último da corrida, é do Tingui até o Barigui.

Os atletas vão passar pelo Parque Tingui, Memorial Ucraniano, Portal de Santa Felicidade e Parque Barigui, 6,84 km. 

Todas as informações da Corrida de Revezamento entre Parques estão disponíveis neste link: https://www.curitiba.pr.gov.br/conteudo/corridas-de-revezamento-entre-parques/2979

Os espaços do empreendedor da Prefeitura estão com vagas abertas para as consultorias individuais em gestão empresarial oferecidas gratuitamente a microempreendedores individuais (MEIs). As consultorias estarão disponíveis a partir do dia 26 de fevereiro. Para ter a assessoria só é preciso agendar um horário por telefone ou pessoalmente nosEspaços do Empreendedor das Ruas da Cidadania.

A consultoria aos MEIs é realizada por profissionais especializados em varejo, negócios e inovação, através de um termo de cooperação técnica da Agência Curitiba com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Paraná (Sebrae-PR).

“Nos encontros com os consultores do Sebrae-PR, que podem ocorrer pela manhã ou à tarde, são apresentadas questões e soluções para o negócio proposto, além da orientação organizacional e estratégias de planejamento para as empresas”, explica Letícia Justus, coordenadora dos Espaços Empreendedor, unidades da Prefeitura que oferecem serviços gratuitos aos microempreendedores individuais.

Ela lembra que a gestão de um empreendimento não é uma das tarefas mais simples. “O trabalho envolve muito planejamento e estratégias para construir e fortalecer o negócio para ganhar espaço em um mercado cada vez mais competitivo. Plano de negócios, estratégias de marketing, organização financeira, motivação de funcionários e gestão de pessoas são somente alguns dos elementos que devem ser estudados e planejados”, justifica Letícia.

Vale do Pinhão

A coordenadora dos Espaços Empreendedor lembra que, desde o ano passado, os serviços, consultorias e cursos voltados aos MEIs foram modernizados dentro do conceito do Vale do Pinhão - movimento de todas as áreas da Prefeitura e do ecossistema para estimular a inovação na cidade.

“O Vale do Pinhão está beneficiando os empreendedores, pois eles também precisam estar preparados para atender um consumidor cada vez mais exigente e que espera ser surpreendido”, completa Letícia.

Ligadas ao programa Curitiba Empreendedora, da Agência Curitiba, as oito unidades do Espaço Empreendedor da Prefeitura oferecem vários serviços gratuitos, como a formalização ou encerramento do MEI, emissão de alvará e realização da declaração anual. Além disso, a pessoa pode obter informações contábeis sobre a empresa, como débitos em aberto e formas de quitação.

 

Serviço

As consultorias podem ocorrem pela manhã (das 8h às 12h) ou à tarde (das 13h às 17h), a partir do dia 26 de fevereiro, com dias e horários específicos em cada um dos Espaços Empreendedor.

Mais informações e agendamentos por telefone ou nas oito unidades nas Ruas da Cidadania (Bairro Novo, Boa Vista, Boqueirão, Cajuru, CIC, Santa Felicidade, Fazendinha/Portão e Pinheirinho). Confira os endereços e contatos no link

O prefeito em exercício Eduardo Pimentel vistoriou na tarde desta segunda-feira (23/4) os trabalhos de revitalização da Avenida Manoel Ribas, em Santa Felicidade. Reivindicação antiga da população local, a obra está 90% finalizada e deve ser concluída cinco meses antes do prazo, em cerca de 40 dias.

“São R$ 20 milhões em investimento que garantem asfalto novo de qualidade, ciclovias e nova iluminação, um compromisso assumido pelo prefeito Rafael Greca, que pediu que eu acompanhasse de perto”, detalhou Pimentel, que é secretário de Obras Públicas e Infraestrutura.

O investimento é resultado de uma parceria da Prefeitura com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), como parte do Programa Integrado de Desenvolvimento Social e Urbano, o Pró-Cidades. Deste total, R$ 6,3 milhões são dos Fundo de Desenvolvimento Urbano do Governo do Estado, R$ 7 milhões do BID e o restante da Prefeitura.

A Manoel Ribas terá novo pavimento, calçadas com rampas de acesso a cadeirantes, ciclovia, além de obras de drenagem e paisagismo, com o plantio de 400 espécies nativas de árvores ao longo de 3,1 quilômetros no trecho que vai desde o Contorno Norte (PR-418) até a Rua Madre Clélia Merloni.

A obra vai beneficiar os moradores que vivem nos 12 bairros da Regional Santa Felicidade, além de melhorar a ligação com o município de Campo Magro e com as demais cidades vizinhas pelo acesso do Contorno Norte.

Para os vereadores que acompanharam o prefeito em exercício na vistoria, é um grande avanço para os moradores da região. “Sem dúvida representa benefício para a população e para o polo gastronômico local”, avaliou o vereador Mauro Ignácio.

O vereador Colpani destaca a velocidade das obras. “Para a felicidade do povo de Santa Felicidade, muito em breve vamos ver a finalização das obras”, disse. Já a vereadora Maria Manfron, destacou o quanto a regional está sendo bem atendida durante a gestão. “A população está muito contente, sabe que a obra era necessária e está ficando muito linda a nossa avenida”, analisou.
 

Além dos vereadores, a visita foi acompanhada pela administradora da Regional Santa Felicidade, Simone das Chagas Lima e pela equipe da Secretaria Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura, além de moradores do entorno.

Mais fluidez

O proprietário de uma distribuidora de bebidas às margens da avenida, Dinonir Túlio, acredita que o trânsito vai melhorar. “Em determinados horários, era só fila. Agora, mesmo com as máquinas trabalhando, já conseguimos ver alguma melhoria”, contou.

A atendente de uma padaria na região, Valquíria Gonçalves dos Santos, que usa a Manoel Ribas todos os dias, diz que vai facilitar bastante o seu dia a dia. “Vai ficar bem melhor, com certeza”, comemorou.

Amave

Da Manoel Ribas, Pimentel seguiu para a Associação de Moradores do Conjunto Veneza (Amave), onde pode conversar com a população. A presidente da associação Regina Saraceni agradeceu todo o empenho da Prefeitura e a atenção recebida pela administração regional. 

Eduardo Pimentel parabenizou a associação pelo trabalho e pelo engajamento. “Vocês são uma referência dentro da Prefeitura também”, comentou. Lá ele ainda lembrou de outras intervenções na região, como o projeto de duplicação do viaduto do Orleans, anunciado no início do mês de abril.

 

O prefeito Rafael Greca e o governador Beto Richa inauguraram nesta quinta-feira (29/3), dia do aniversário de 325 de Curitiba, o Espaço Ceasa Cidadania e Saúde. O antigo centro de eventos da unidade passará a receber uma série de atividades voltadas à saúde e cidadania dos produtores, permissionários e demais trabalhadores que atuam no mercado atacadista, além de atender também a comunidade.

Richa e Greca assinaram ainda um contrato que prevê o repasse para Prefeitura construir uma nova unidade de saúde que atenderá a comunidade Palmeiras, na região da Ceasa. “Quem trabalha alimentando as famílias curitibanas merece todo respeito e atenção do Poder Público”, disse Greca. “Estou muito feliz em inaugurar esse grande espaço que trará mais dignidade aos trabalhadores da nossa Ceasa.”

Canal de diálogo
O projeto do Espaço Cidadania e Saúde foi criado para estabelecer um canal permanente de diálogo entre a sociedade e as instituições. “Fortalecemos os serviços da Ceasa. Um exemplo disso é o programa Banco de Alimentos que hoje gera mais de 200 toneladas de alimentos às entidades do Paraná” afirmou o governador.

Richa também entregou um caminhão novo para auxiliar o trabalho dos produtores da unidade.

Eventos em série
O espaço terá um papel importante para o público interno da Ceasa e para a população do entorno, que faz parte da Regional Tatuquara.

Estão programados inicialmente eventos em oito datas, quando serão realizadas palestras sobre saúde do trabalhador; exploração sexual; trabalho infantil; combate ao uso de drogas; temas ligados a hepatites, entre outras enfermidades; malefícios do tabagismo; posse responsável de animais; doação de órgãos; saúde do idoso, da mulher e do homem, entre outros temas.

O diretor-presidente da Ceasa, Natalino Avance de Souza, agradeceu o governo estadual e municipal pela parceria e destacou o trabalho dos produtores e permissionários da unidade. “A intenção é termos, além das palestras e orientações técnicas, um mutirão de serviços em cada uma dessas ações na Ceasa Curitiba”, disse.

Mais saúde
A nova Unidade Básica de Saúde será construída em terreno cedido pela Ceasa. O Estado fará repasse de R$ 2 milhões para a prefeitura de Curitiba para elaboração do projeto e construção.  “A Secretaria Municipal da Saúde irá garantir as equipes profissionais para atuar na unidade. O posto de Saúde irá atender 12 mil pessoas da região, inclusive os profissionais da Ceasa, e, quando entregue, irá substituir a atual Unidade Palmeiras, que seguirá em funcionamento”, explicou a secretária Municipal da Saúde, Marcia Huçulak.

Presenças
Estiveram presentes no evento a secretaria estadual da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, o vice-prefeito e secretário municipal de Obras Públicas, Eduardo Pimentel, o secretário de Governo Municipal, Luiz Fernando Jamur, o secretário municipal de Esportes, Marcello Richa, o deputado federal Luciano Ducci e o deputado estadual Mauro Morais, o presidente da Câmara de Vereadores, Serginho do Posto, os vereadores Mauro Bonato, Ezequias Barros, Rogério Campos, Zezinho do Sabará, Beto Morais, Maria Letícia e Sabino Pícolo e os administradores regionais da cidade.

 

Escola vencedora levou para a rua o tema 'Quem canta seus males espanta. Onde está o dinheiro? Quem foi o gato que comeu?', para falar sobre a corrupção no país.

Mocidade Azul é a campeã do carnaval em Curitiba (Foto: Reprodução/RPC)

Mocidade Azul é a campeã do carnaval de Curitiba em 2018. O desfile foi realizado no sábado (10), na rua Marechal Deodoro, no Centro. É o quarto título consecutivo da escola de samba.

A vencedora levou para a rua o tema “Quem canta seus males espanta. Onde está o dinheiro? Quem foi o gato que comeu?", para falar sobre a corrupção no país.

"Foi um enredo polêmico, sem atacar, sem ofender ninguém, que mexeu com o povo. Caiu nas graças do povo, os jurados entenderam a mensagem e o resultado tá aí", comentou o presidente da Mocidade, Altamir Jorge Lemos.

O samba enredo, segundo os organizadores, foi uma forma de criticar a crise, a falta de ética e a corrupção, e lembrar que, por meio da arte, é possível voltar a sonhar e ter esperança num país melhor.

Vans do programa Família Paranaense para a Fundação de Assistência Social (FAS) de Curitiba. A entrega aconteceu durante o Mutirão da Cidadania, na Cidade Industrial de Curitiba. O prefeito Rafael Greca acompanhou o governador no evento.

Os transportes são usados ​​para atendimento das famílias que moram mais distantes dos Centros de Referência em Assistência Social (Cras) e que têm maior dificuldade de locomoção até como unidades. Também darão suporte a 45 Cras da Capital de maneira itinerante. 

O governador Beto Richa destacou que as ações de desenvolvimento social são prioridades do Governo do Estado. “Um governo só se justifica quando cria ações que melhorem a vida das pessoas e o programa Família Paranaense é o exemplo, pois traz várias possibilidades àqueles que mais precisam”, disse o governador.

Ele ressaltou que durante sua gestão como prefeito Curitiba foi considerada pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) a cidade brasileira que mais reduziu os índices de pobreza (-65%). 

A secretaria Fernanda Richa explicou que as vans foram doadas pela Renault como contrapartida pelos incentivos fiscais concedidos durante a instalação da montadora no Paraná. Ao todo, a montadora já entregou 17 veículos no valor de R$ 170 mil cada.

“Curitiba aderiu ao programa Família Paranaense e está sendo contemplada com duas vans para que os atendimentos cheguem aos locais com mais dificuldade de acesso. Estamos chegando a todas as regionais para que todas as famílias tenham o atendimento do programa”.

A FEIRA – O Mutirão da Cidadania começou na quinta-feira (26) e oferta cerca de 200 diferentes serviços gratuitos nas áreas da saúde, educação, segurança e desenvolvimento social, além de atendimento da Copel e da Sanepar para os moradores dos bairros Augusta, Riviera, CIC e São Miguel.

Durante o Mutirão também foram entregues 41 títulos de propriedade para as famílias da regional. São quatro escrituras definitivas e 34 contratos de compra e venda que contemplam moradores da Ferrovila Sete, Moradias Irati, Osvaldo Cruz II, Paqueta e Tramontina. 

Richa afirmou que o Mutirão da Cidadania - parceria do Governo do Estado e Prefeitura de Curitiba - facilita o acesso da população aos serviços a diversos serviços, vários deles diretamente relacionadas à garantia da cidadania.

“Essa é uma parceria de trabalho para a reconstrução de Curitiba. É dever do poder público levar cidadania às pessoas” afirmou o governador. Ele destacou também que além dos serviços oferecidos no mutirão, houve limpeza de ruas, operação tapa-buraco e melhoria na iluminação pública da região. “Colocamos todos os serviços no meio do bairro, que é onde o povo vive”, acrescentou o prefeito Rafael Greca.

Foram realizados cerca de 30 mil atendimentos desde o início da mutirão e a expectativa é terminar o dia com 50 mil. Dos atendimentos, 1,4 mil foram pedidos de carteiras de identidade e 300 referem-se a encaminhamentos para entrevistas  de emprego.

Marli da Silva, moradora do CIC, aproveitou o Mutirão da Cidadania para colocar em dia a documentação dos enteados Vitoria e Odilon . “Estava tentando fazer o RG deles. Fiquei sabendo do Mutirão e já consegui encaminhar o RG e também o CPF dos dois sem precisar gastar nada”, disse. “Vale muito a pena, ajuda muito as pessoas”.

Os moradores da região puderam ainda consultar oportunidades de emprego, atualizar cadastro para acesso a serviços do Estado e do município ou atualizá-lo para inclusão em programas sociais. Na área da saúde o público teve acesso a testes rápidos, como medição da pressão arterial ou para detectar doenças sexualmente transmissíveis.

Até o fim do ano todas as regionais de Curitiba receberão uma edição do evento. A próxima será no Tatuquara entre 16 e18 de novembro. “Hoje mesmo já começamos a organizar o próximo mutirão”, disse o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel. 

PRESENÇAS  - Também não é a autora da governadora Cida Borghetti, os segredos do Estado José Richa Filho (Infraestrutura e Logística), João Luiz Fiani (Cultura), Norberto Ortigara (Agricultura e Abastecimento) e Luciano Pizzato (de representação do Paraná em Brasília O presidente da Sanepar, Mounir Chaowiche, eo presidente da Copel, Antônio Guetter, passaram pela feira deputado federal Luciano Ducci, uma deputada estadual Maria Victoria.

A unidade da Setran na Rua Benjamin Constant, no Centro, atende diariamente uma média de 40 pessoas que vão fazer a credencial para usar as vagas de estacionamento exclusivas para idosos e pessoas com deficiência ou com dificuldade de locomoção. O grande movimento na sede administrativa faz com que o tempo de espera por atendimento chegue a 30 minutos. Enquanto isso, as unidades que funcionam em sete das dez administrações regionais atendem, por dia, de 5 a 15 pessoas e o tempo de espera é bem menor.

Silvia Nunes, coordenadora de Atendimento do Trânsito da Setran, diz que é importante que o usuário dê preferência aos postos próximos de sua casa. Os Núcleos Regionais de Atendimento do Trânsito funcionam nas Ruas da Cidadania do Bairro Novo, Boa Vista, Cajuru, Boqueirão, Pinheirinho, Fazendinha/Portão e Santa Felicidade. Este ano, de janeiro a junho, foram emitidas 7.414 credenciais. Enquanto na sede administrativa foram feitas 30% das emissões, núcleos como o do Bairro Novo responderam por apenas 4% do volume total de credenciais expedidas. Na Rua da Cidadania do Fazendinha foram 9%.

A aposentada Denise do Rocio Meira mora na CIC, regional sem Núcleo de Atendimento do Trânsito. Por isso, foi até o Fazendinha/Portão e rapidamente fez a credencial. “Esse serviço facilita nossa vida porque os estacionamentos estão sempre lotados, mas sempre há vaga para idoso”.

Janete Ferreira, também aposentada, mora no Portão, e optou por fazer a credencial ali na região mesmo, perto de casa.

Documentos

Para conseguir a credencial é preciso apresentar documento de identidade oficial, comprovante de residência em Curitiba, atual e em nome da pessoa que vai ser credenciada, e laudo médico do Detran (se o credenciado for o condutor) ou declaração do médico informando o grau de deficiência.

Quem tem direito a usar essas vagas são os idosos (com idade igual ou superior a 60 anos) e as pessoas com deficiência. Mas sempre mediante a apresentação da credencial que é emitida pelo órgão de trânsito municipal.

Nas cidades que não contam com esse órgão, o atendimento é feito pelo Detran ou pela Ciretran mais próxima do município. A pessoa que tem o direito ao benefício – mesmo que não seja o proprietário e/ou o condutor do veículo – deve estar presente na apresentação dos documentos e na retirada da credencial.

Infração

A credencial deve ser usada para ocupar uma das 889 vagas preferenciais das áreas de EstaR em Curitiba. A mesma regra vale para as vagas em locais privados, como supermercados e shoppings, por exemplo.

O uso irregular dessas vagas é uma infração de trânsito gravíssima, punida com multa de R$ 293,47 e sete pontos na carteira de habilitação. Silvia Nunes frisa que a multa é aplicada ao condutor idoso ou com deficiência se, ao estacionar, não tiver a credencial ou não deixar o documento exposto no painel do veículo.

Apesar de a natureza da infração ter passado de leve para grave no ano passado e para gravíssima neste ano, o número de motoristas multados cresceu em Curitiba. Em 2014 foram 8.894 notificações por estacionar em vagas para idosos e em vagas para pessoas com deficiência. Em 2015 foram 10.976, em 2016 foram 11.931 e este ano, de janeiro a maio, foram 4.367.

Como usar

A credencial de estacionamento para vagas especiais vale em todo o território nacional. Ela só pode ser usada pelo titular ou pelo motorista que estiver transportando o titular da credencial naquele momento. Ela é da pessoa e não do veículo. Então, o idoso ou a pessoa com deficiência pode usar em qualquer carro.

Em Curitiba, o uso da credencial não isenta do pagamento pelo uso da vaga. Então, é preciso lembrar de usar também o cartão do Estar.

 

Veja onde buscar atendimento

Rua da Cidadania do Bairro Novo

Rua Tijucas do Sul, 1.700 – Sítio Cercado

Segunda a sexta, das 8h30 às 17h *

 

Rua da Cidadania do Boa Vista

Avenida Paraná, 3.600 – Bacacheri

Segunda a sexta, das 8h30 às 17h

 

Rua da Cidadania do Boqueirão

Rua Tenente Francisco Ferreira de Souza, 8.430 – Boqueirão

Segunda a sexta, das 8h30 às 17h

 

Rua da Cidadania do Cajuru

Rua Pandiá Calógeras, 151-233 – Cajuru

Segunda a sexta, das 8h30 às 14h

 

Rua da Cidadania do Portão

Rua Carlos Klemtz, 1.726 – Fazendinha

Segunda a sexta, das 8h30 às 17h *

 

Rua da Cidadania do Pinheirinho

Avenida Winston Churchill, 2.033 – Pinheirinho

Segunda a sexta, das 8h30 às 17h *

 

Rua da Cidadania de Santa Felicidade

Via Veneto, 42 - Santa Felicidade

Segunda a sexta, das 8h30 às 17h

 

* Poderá estar fechado durante o expediente por 1 hora, para intervalo

 

Na próxima quarta-feira (19/04) será comemorado o Dia Mundial da Bicicleta. Para marcar a data, a Prefeitura fará ações educativas em todos os passeios do Pedala Curitiba da semana. Serão distribuídos folders com orientações e dicas para os ciclistas, com informações sobre comportamentos seguros no trânsito.

Na segunda-feira (17/04) serão feitos dois Pedalas Curitiba, um em Santa Felicidade, com saída do Posto Ventania, e outro no Boqueirão, com saída da Rua da Cidadania do Carmo. Terça-feira (18/04) é a vez do Pedala Curitiba Matriz, com saída da Praça Garibaldi, e da Regional Portão, na Rua da Cidadania da Fazendinha.

Os passeios ciclísticos noturnos continuam e no Dia Mundial da Bicicleta, 19 de abril, os materiais de orientação serão distribuídos nas regionais CIC e Bairro Novo. Na quinta-feira (20/04) os passeios serão no Boa Vista e no Cajuru.

Na quarta-feira (19/04), Dia Mundial da Bicicleta, também serão feitas blitze educativas pela Setran, Detran e BPTran. A primeira será das 10h30 às 13h no cruzamento da Avenida João Gualberto com a Rua Luiz Leão, no Centro. O mesmo trabalho educativo se repetirá no cruzamento da Avenida Sete de Setembro com a Rua Mariano Torres, no Centro, das 14h às 17h.

Segurança

Curitiba está entre as cinco cidades do Brasil com maior infraestrutura para usuários de bicicletas, são mais de 190 quilômetros entre ciclovias, ciclofaixas, vias calmas, ciclorrotas e áreas de passeio compartilhado. A diferença entre cada uma pode ser vista na página Mais Bici da Prefeitura de Curitiba: http://www.curitiba.pr.gov.br/conteudo/mais-bici-estrutura-cicloviaria/2221

A bicicleta é um meio de transporte e os usuários devem seguir as leis de trânsito, como veículos não motorizados. Para circular com segurança, os ciclistas devem obedecer a sinalização, circular pela mão correta de direção da via, utilizar equipamentos de segurança, como capacete, luvas, espelho retrovisor, buzina e refletores.  

Os ciclistas têm sempre prioridade sobre os automóveis. Os carros, por sua vez, devem manter distância de pelo menos 1,5 metro das bicicletas.

Programação Pedala Curitiba

Segunda-feira - 17/04 – Posto Ventania, Rua Saturnino Miranda, 918, Regional Santa Felicidade. Concentração às 19h30 e saída às 20h

Segunda-feira - 17/04 – Rua da Cidadania do Carmo, Avenida Marechal Floriano Peixoto, 8.430, Regional Boqueirão. Concentração às 19h30 e saída às 20h

Terça-feira – 18/04 – Rua Kellers, Praça Garibaldi, Regional Matriz. Concentração às 19h45 e saída às 20h15

Terça-feira – 18/04 – Rua da Cidadania da Fazendinha, Rua Carlos Klemtz, 1700, Regional Portão. Concentração às 19h30 e saída às 20h

Quarta-feira – 19/04 – Rua da Cidadania do CIC, Rua Manoel Valdomiro de Macedo, 2.460, Regional CIC. Concentração às 19h30 e saída às 20h

Quarta-feira – 19/04 – Rua da Cidadania do Bairro Novo, Rua Tijucas do Sul, 1.700, Regional Bairro Novo. Concentração às 19h30 e saída às 20h

Quinta-feira – 20/04 – Parque Bacacheri, Rua Paulo Nadolny, s/n, Regional Boa Vista. Concentração às 19h30 e saída às 20h

Quinta-feira – 20/04 – Rua da Cidadania do Cajuru, Avenida Prefeito Maurício Fruet, 2.150, Regional Cajuru. Concentração às 19h30 e saída às 20h

Prefeito recebe delegação da China

A 6ª edição da Bienal de Curitiba terá como país homenageado a China. Para isso terá uma exposição de arte chinesa que conta com o apoio do governo daquele país. Nesta quinta-feira (6/4) o prefeito Rafael Greca recebeu em seu gabinete uma delegação chinesa, que veio explicar detalhes sobre a exposição e anunciaram um grande presente à cidade: uma estátua de bronze do filósofo chinês Confúcio.

Greca se disse agradecido com a obra e anunciou a criação de uma praça para colocá-la. “Fico profundamente comovido e agradecido, pois tenho grande admiração pelos ensinamentos de Confucio”, e completou. “Curitiba fica honrada com o presente. ” A estátua será esculpida Wu Wei Shan, um dos maiores escultores da China.

O Conselheiro Cultural da Embaixada Chinesa, Shi Zequn, afirmou que a bienal é uma grande oportunidade para o intercâmbio cultural. “É uma forma excelente de fazer com que o povo de Curitiba saiba mais sobre a cultura chinesa e, da mesma forma, que os chineses conheçam melhor Curitiba”, refletiu.

A Bienal de Curitiba vai trazer ao público obras de diversos artistas chineses. O diretor geral da Bienal de Curitiba, Luiz Ernesto Meyer Pereira, lembra que o evento será a maior exposição de arte chinesa da América Latina. Pereira também revelou satisfação com o anúncio do prefeito. “É uma ocasião de muita alegria ouvir a confirmação de que Curitiba terá uma praça dedicada à China com uma escultura de um dos maiores escultores chineses.”

Os convidados também anunciaram que uma obra de grande importância vai abrir a exposição, também esculpida Wu Wei Shan, a escultura retrata a conversa de dois grandes filósofos chineses. “A Bienal de Curitiba vai começar com uma conversa entre Confúcio de Lao Tsé”, disse Greca.

O prefeito discutiu com os convidados e com o secretário municipal de Comunicação Social e presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Marcelo Cattani, sobre a possibilidade de utilizar os Faróis do Saber para montar um circuito de leitura de literatura chinesa.

Também estiveram na reunião Fang Zhenning, curador da Bienal, Xirui Kuang, assistente do curador, Liu Zhenlin, diretor das relações internacionais da CAEG (Grupo de Arte e Entretenimento da China), Li Zexuan. 3º secretário da associação da cultural da embaixada, e Mônica Machado Lima, vice-presidente da Biena de Curitiba. A reunião foi acompanhada pelo assessor da Prefeitura para Relações Internacionais, Rodolpho Zannin Feijó.

Bienal de Curitiba

A Bienal vai ocorrer entre 30 de setembro de 2017 a 25 de fevereiro de 2018, tendo como base o Museu Oscar Niemeyer.  Além do Oscar Niemeyer, outros museus receberão obras chinesas. Uma intervenção urbana também está prevista para acontecer no Parque Tanguá, sendo que a obra será um presente da China para Curitiba.

 

GREVE DO BUSÃO NÃO SERÁ APENAS NESTA QUARTA. ENTENDA!

Foto: Daniel Castellano.

Motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba e região metropolitana decidiram estender a greve que já acontece  nesta quarta-feira (15). Sem acordo quanto ao reajuste dos salários, os trabalhadores param por tempo indeterminado, conforme já haviam decidido em assembleia no dia 25 de janeiro. “Na assembleia daquele dia já tínhamos aprovado indicativo. Se não houvesse acordo, teria paralisação”, afirmou o presidente do sindicato da categoria (Sindimoc), Anderson Teixeira. A Urbanização de Curitiba S/A (Urbs) já entrou com pedido para garantir circulação mínima durante os dias de greve e também estuda o cadastramento de transporte particular enquanto os serviços estiverem suspensos.

Nesta quarta, os trabalhadores do transporte coletivo cruzam os braços para apoiar a paralisação nacionalcontra a reforma da Previdência. Depois, a partir de quinta-feira (16), a greve continua até que haja uma definição sobre a data-base da categoria.

Motoristas e cobradores pedem reajuste de 15% sobre o piso salarial e elevação do vale-alimentação de R$ 500 para R$ 977. O aumento no valor do vale proposto pelos trabalhadores é uma tentativa de equiparar o benefício com o recebido pelos demais funcionários da Urbs que atuam no transporte coletivo.

A oferta do Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba (Setransp) é de repor tanto o salário como o vale-alimentação de acordo com a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), o que representaria 5,43% de reajuste. O Setransp informou que, por enquanto, não há perspectiva de nova oferta e que, em caso de multas aplicadas pela Urbs por causa da greve, a entidade vai recorrer.

Frota mínima e transporte particular

A Urbs, que gerencia o transporte público na capital, informou que a exigência de frota mínima de operação para esta quarta-feira (15) também vale para os demais dias de paralisação dos motoristas e cobradores.

A empresa pediu à Justiça, nesta segunda-feira (13), que o Sindimoc seja obrigado a manter uma frota mínima de, pelo menos, 80% dos ônibus operando dentro do horário de pico e de 60% nos demais horários durante a paralisação. Até as 10h30 desta terça-feira, ainda não havia uma parecer da Justiça sobre a questão.

A Urbs informou ainda que pode, a partir desta quarta-feira, abrir cadastramento para o transporte particular na cidade, o que ajudaria a suprir parte da demanda gerada pela paralisação dos motoristas e cobradores. A medida, contudo, só será definida ao longo desta quarta.

PUBLICIDADE LEGAL

CONTATO COMERCIAL

atendimento pelo email:

[email protected]

 

Facebook