Após quatro anos de implantação da Unidade de Transbordo os números demonstram os resultados positivos

 

Clique para ver todas as Imagens

Em agosto de 2014, a Prefeitura de Pinhais inaugurou a Unidade de Transbordo, que visa a otimização do processo de coleta, transporte e disposição final de resíduos sólidos urbanos domiciliares, viabilizando o transporte dos resíduos sólidos coletados no município. E após quatro anos da implantação deste espaço os números demonstram os resultados positivos. 

Desde que começou a operar, 131.217,05 toneladas de resíduos foram transbordados, aproximadamente 874.000 km deixaram de ser percorridos até o Aterro Sanitário. "Isso representa a diminuição de combustível que seria consumido pelos caminhões e o que acarreta, consequentemente, na diminuição de cerca de 1.177.715 kg de CO2 emitidos para a atmosfera, com base no manual do Intergovernmental Panel on Climate Change (IPCC)", explica a engenheira ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Caroline Beleski Carneiro. Ressalta-se que o CO2 emitido para a atmosfera, proveniente da queima do combustível, é um gás poluente e que contribui para o agravamento do efeito estufa. 

A redução de custos com o transporte dos resíduos até o seu destino final, o Aterro Sanitário da Estre, localizado em Fazenda Rio Grande, foi a principal questão que colocou a unidade própria como uma alternativa viável, uma vez que a distância é de aproximadamente 35 km. Tal procedimento está previsto no Consórcio Intermunicipal para a Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos (CONRESOL), do qual o município faz parte. 

Os caminhões coletores da empresa terceirizada Transresíduos, percorrem os bairros do município, segundo cronograma de coleta, e ao atingir o limite de peso suportado se dirigem à Unidade de Transbordo. "Lá uma carreta caçamba com capacidade entre 22 e 27 toneladas, sendo que cada carreta transporta em média três caminhões coletores, fica à disposição para receber a carga dos caminhões coletores, que então conduz os resíduos acumulados até o município de Fazenda Rio Grande", acrescenta Caroline Beleski Carneiro. Desta forma, o número de viagens que os caminhões realizam no transporte até o destino final é reduzido, o que além de evitar atrasos na execução do serviço, contribui para a economia do município. 

Outra vantagem é que o Transbordo não prevê o acúmulo de resíduos, ou chorume. Isso se deve ao fato de que os resíduos eventualmente desviados durante o processo de transferência de um caminhão para outro, serão recolhidos por uma retroescavadeira e colocados diretamente na caçamba do caminhão que realizará o transporte até a destinação final. O piso do local também é higienizado, diariamente, por meio de lavadoras de alta pressão. 

A Unidade de Transbordo está localizada no bairro Emiliano Perneta, sendo que a caracterização dos resíduos a serem recebidos pela local é dada como: orgânicos, rejeitos, recicláveis não encaminhados à coleta seletiva, dentre outros.