O jornal mais lido de Pinhais

Get Adobe Flash player

Devido a paralisação dos caminhoneiros, a coleta de lixo está suspensa em Pinhais

Devido a paralisação geral dos caminhoneiros, a Prefeitura de Pinhais informa que a coleta de lixo domiciliar está suspensa. Os acessos até o aterro sanitário estão fechados, impossibilitando a chegada dos caminhões de coleta para descarregar. Pedimos a colaboração da população para que não coloquem o lixo na rua. Qualquer mudança na situação será informada por meio dos nossos canais de comunicação. Dúvidas entrar em contato com a Secretaria de Meio Ambiente pelos telefones 3912-5237 ou 3912-5608.

protesto-caminhoneiros-aumenta-preco-gasolina (4)

Alerta vermelho nas empresas de ônibus

A falta de combustíveis iminente disparou um “Alerta Vermelho” no Sindicato das Empresas de Ônibus de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp). Em nota enviada para a imprensa os representantes dos donos de empresas pediram medidas de emergência para diminuir a “carga” do transporte e adiar uma eventual paralisação da circulação dos coletivos.

No final da tarde a Urbs decidiu reduzir a frota de ônibus em circulação em Curitiba já a partir das 17h desta quarta-feira (23). Nos horários de pico, a redução vai ser de 30% e nos demais horários, de 50%. São considerados horários de pico: 6h30 às 8h30; 11h às 13h; 17h às 19h30; 21h30 às 23h.

No final da tarde, no entanto, o prefeito Rafael Greca voltou atrás e disse que enquanto faz as análises dos estoques de combustível das empresas, a frota será mantida.

Faltam alimentos no Ceasa

O terceiro dia de protesto dos caminhoneiros também já afeta a Ceasa. A reportagem apurou que na unidade de Curitiba, que fica no Tatuquara, o abastecimento dos alimentos já diminuiu 50% e só não está sendo mais grave porque produtores da RMC estão conseguindo suprir um pouco a demanda. Na capital, o problema tem acontecido porque os produtores do Norte do Paraná sequer estão permitindo que os caminhões saiam para trazer os alimentos, com medo de que os veículos fiquem presos no caminho.

Nossa Feira suspensa

Pontos do programa Nossa Feira, da prefeitura de Curitiba, não irão funcionar nesta quarta (23/5) e quinta (24/5) por falta de frutas, legumes e verduras. O desabastecimento acontece por causa da Mobilização dos Caminhoneiros. As primeiras a sentirem os efeitos são os pontos do Barreirinha e no Campina do Siqueira, nesta quarta-feira. Na quinta-feira não vão abrir os pontos do Pilarzinho e do Lindoia. Sacolões e Armazéns da família também podem fechar.

Bloqueios

O protesto dos caminhoneiros contra o aumento no preço dos combustíveis segue causando bloqueios em estradas. No Paraná são 36 protestos nas estradas federais, mas não há bloqueio total, apenas quatro bloqueios parciais. Por determinação da Justiça Federal, o bloqueio total das rodovias paranaenses está proibido, sob pena de R$ 100 mil por hora.

Durante a tarde foram realizados bloqueios no Contorno Leste, na região de São José nos Pinhais, numa mobilização de ceramistas, donos de transportadoras, agricultores e motoristas. Impedidos de interditar totalmente a rodovia, os motoristas trafegavam a velocidades muito baixas. Na Rodovia da Uva, sentido Colombo, também foram registrados protestos.

Apoio de outras categorias

Motoboys e motoristas de aplicativos se uniram aos caminhoneiros em Curitiba para protestar contra o aumento dos combustíveis na manhã desta quarta. Cerca de 50 motoboys e motoristas de apps – como Uber, 99 e Cabify – se reuniram por volta das 8h nas proximidades da fábrica da Volvo, na CIC, e partiram em carreata em direção à Repar, a refinaria da Petrobras em Araucária, região metropolitana.

Entenda os motivos

Os aumentos seguidos nos preços do diesel levaram os caminhoneiros a programarem a paralisação. A categoria pede que uma série de reivindicações apresentadas ao governo federal sejam atendidas. A principal reivindicação dos caminhoneiros é a redução da carga tributária sobre o diesel. Os motoristas pedem que se zere a alíquota de PIS/Pasep e Cofins e a isenção da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide).

Os impostos representam quase a metade do valor do combustível na refinaria. Segundo eles, a carga tributária menor daria fôlego ao setor, já que o diesel representa 42% do custo do frete. Por conta dos reajustes diários no diesel, os caminhoneiros autônomos dizem estar no limite dos custos. Nos últimos 12 meses, o preço do diesel na bomba subiu 15,9%. O valor está bem acima da inflação acumulada em 12 meses, em 2,76%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 

f:tribuna

O  protesto dos caminhoneiros na Região de Curitiba ganhou o reforço de motoboys e motorista de aplicativos nesta manhã de quarta-feira, 23. Por volta das 9 horas, cerca de 200 manifestantes realizaram um protesto em frente à Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), em Araucária, município da Região Metropoilitana de Curitiba (RMC). 

O protesto é pela redução nos preços dos combustíveis nas imediações da refinaria da Petrobras em Araucária (PR), na BR-476, altura do quilômetro 148. Equipes da PRF estão no local para orientar o trânsito. 

As empresas do transporte coletivo de Curitiba e Região Metropolitana afiram que estão operando com a reserva de combustível. Segundo nota enviada à imprensa, com a paralisação dos caminhoneiros, as empresas estariam operando no "alerta vermelho", ou seja, os estoques as empresas estaria baixo nas garagens. "Se o problema persistir, a prestação do serviço de transporte coletivo pode ser afetada de maneira geral já a partir desta quinta-feira (24)", diz a nota.

Ainda segundo a nota, as empresas já teriam se manifestado junto à Urbs (Urbanização de Curitiba), solicitando a adoção de uma operação de contingência, como a retirada de tabelas especiais de reforço e carros extras. Procurada pela reportagem, a assessoria da Urbs informou que ainda não foi notificada sobre a questão. Por conta disso, até então a orientação, segundo a assessoria, é para que as empresa façam reservas a fim de manter o atendimento do transporte público à população. 

Leia a nota na íntegra.

Devido à falta de abastecimento de combustíveis, em razão do protesto de caminhoneiros, as empresas de ônibus de Curitiba e Região Metropolitana já estão operando em alerta vermelho, pois o estoque nas garagens está baixo. Se o problema persistir, a prestação do serviço de transporte coletivo pode ser afetada de maneira geral já a partir desta quinta-feira (24).

As empresas manifestaram sua preocupação junto à Urbs (Urbanização de Curitiba) e pediram para que ela adote, de imediato, uma operação de contingência, como a retirada de tabelas especiais de reforço e carros extras. As operadoras seguem acompanhando atentamente o desenrolar dos acontecimentos e trabalham em conjunto com a Urbs em busca de soluções.

Liminar proíbe bloqueio de rodovias federais por caminhoneiros no Paraná (Foto: Divulgação/PRF)

Pelo 3º dia seguido, nesta quarta-feira (23), caminhoneiros continuam protestando em rodovias federais e estuadais, além de vias importantes em pelo menos 17 estados do país. Alguns atos ocorrem diante de refinarias, impedindo a saída de caminhões-tanque.

Em estados como Rio de Janeiro e Pernambuco, a paralisação já afetou o transporte público diminuindo o número de ônibus em circulação como medida emergencial para evitar o desabastecimento de óleo diesel.

Os caminhoneiros protestam contra a disparada do preço do diesel que faz parte da política de preços da Petrobras, em vigor desde julho.

Entretanto, a Petrobras anunciou nesta quarta que o preço do diesel deve cair 1,54% nas refinarias. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP), o preço médio do diesel nas bombas já acumula alta de cerca de 8% no ano. O valor está acima da inflação acumulada no ano, de 0,92%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A paralisação afetou a entrega dos Correios que suspenderam temporariamente as postagens das encomendas com dia e hora marcados (Sedex 10, 12 e Hoje). Em comunicado, a estatal informou ainda que a paralisação também tem gerado "forte impacto" e atrasos nas operações da empresa em todo o país.

As arrecadações seguem até o mês de julho, e as doações podem ser feitas em mais de 80 pontos espalhados pelo município

Resultado de imagem para frio

O frio chegou com tudo nesta semana. As temperaturas despencaram e ficaram abaixo dos 10ºC. A previsão é de ainda mais frio. Por conta disso, a Secretaria de Assistência Social reforça o pedido de doações para a "Campanha Viva Solidário - Doe Agasalhos e Cobertores" deste ano. A campanha que já está arrecadando donativos desde o final de abril, segue até o dia 19 de julho.

Além dos prédios públicos, empresas parceiras contribuem para possibilitar que mais pessoas dêem sua contribuição. Além de roupas, outra necessidade são os cobertores. "Aquela roupa guardada que não é usada há mais de um ano, pode aquecer uma família. Além disso, quem puder colaborar e doar cobertores, serão bem vindos, pois, é uma necessidade que sempre aparece", ressalta Rosangela Batista, secretária de Assistência Social.

Serviço

São mais de 80 pontos de arrecadação. Os locais podem ser acessados na página da Prefeitura (clique aqui)

Autorização foi assinada pela governadora e o prefeito da capital nesta segunda-feira (21). Serão construídos dois viadutos e duas trincheiras, um investimento de R$ 116 milhões. Conjunto de obras reforçará a integração dos dois lados do eixo viário, garantindo mais fluidez e segurança ao trânsito.  

 

A governadora Cida Borghetti e o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, autorizaram nesta segunda-feira (21) a licitação das obras de construção de dois viadutos e duas trincheiras na Linha Verde, eixo viário estratégico da capital. A assinatura foi no Palácio Iguaçu, com a participação do secretário de Estado da Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion, e do vice-prefeito e secretário municipal de Obras, Eduardo Pimentel.

O investimento soma R$ 116,6 milhões, sendo R$ 87,7 milhões do Estado e R$ 28,9 milhões da prefeitura. A Linha Verde é a antiga BR-116 que dividia a capital. O conjunto de obras vai reforçar a integração dos dois lados do eixo viário, garantindo mais fluidez e segurança, contornando os pontos de estrangulamento decorrentes dos semáforos existentes nas vias transversais.

A governadora ressaltou que as obras vão modernizar a via e reduzir o tempo de deslocamento pela Linha Verde. A estimativa é uma redução de 20% do tempo levado para percorrer os 22 quilômetros da via, diminuindo de 30 para 24 minutos. “São obras que impactarão diretamente na vida de milhões de pessoas, principalmente do trabalhador que vai poder chegar em casa mais cedo para ficar com a família”, disse Cida. “Trará agilidade à mobilidade urbana, segurança no trânsito, desenvolvimento, modernização e avanço na integração da Grande Curitiba”, afirmou.

O prefeito Rafael Greca disse que, mesmo equacionada, ainda há gargalos na Linha Verde que precisam ser melhorados. “Com as trincheiras e viadutos a cidade avança e melhora muito. A ideia é já fazer a licitação na sequência e esperar o processo legal para dar início às obras”, explicou Greca.

CONVÊNIO – O repasse de R$ 87,7 milhões do Estado se dará por meio de convênio com a Secretaria da Infraestrutura e Logística. O recurso será destinado a contratação dos dois projetos executivos de engenharia e a execução das obras. A contrapartida da prefeitura será para as desapropriações necessárias para as obras.

De acordo com o secretário da Infraestrutura e Logística, Abelardo Lupion, as obras vão integrar as diferentes regiões da capital. “É preciso ter um grande anel em Curitiba para as pessoas poderem transitar de um bairro a outro, e este anel tem que fluir. É isso que estamos fazendo com a Linha Verde”, afirmou Lupion. Ele também destacou outras obras que melhorarão o acesso da capital aos municípios da Região Metropolitana, como a duplicação da Rodovia da Uva até Colombo.

OBRAS – O convênio prevê a construção de dois viadutos paralelos ao existente na Avenida Marechal Floriano Peixoto, nas ruas Anne Frank e Tenente Francisco Ferreira de Souza, e suas alças de acesso, que formarão um trinário para ligação entre as regiões do Boqueirão, Rebouças e a Avenida Presidente Wenceslau Braz. Este trecho contempla ainda a implantação de uma estrutura metálica no viaduto da Marechal, que será destinada aos usuários do transporte coletivo, interligando a avenida com a Linha Verde.

As duas novas trincheiras serão construídas próximo à Estação São Pedro da Linha Verde, formando um binário de vias em sentidos opostos, ligarão as regiões do Xaxim e Capão Raso.

PRESENÇAS – Também participaram da reunião a deputada estadual Maria Victória; o presidente da Câmara Municipal, Serginho do Posto, e vereadores de Curitiba.
 

BOX
Outras obras em parceria entre o Estado e a prefeitura de Curitiba
Além da Linha Verde, há outros projetos de infraestrutura em parceria com o Governo do Estado e a prefeitura de Curitiba. Dois convênios foram firmados em 2017 pela Secretaria de Infraestrutura e Logística para revitalização de vias urbanas. O primeiro teve liberação de R$ 30 milhões do Governo do Estado para o município licitar e executar a pavimentação e recape asfáltico em 61 ruas, totalizando 34,5 quilômetros de extensão. As obras foram iniciadas em março, com previsão de conclusão em julho deste ano.

Já o segundo convênio está em fase de licitação e prevê o repasse de R$ 59,7 milhões para melhorias em 147 ruas, que totalizam 79 quilômetros. Após a conclusão do processo licitatório, calculado em dois meses, o prazo de conclusão das obras está estimado em seis meses.

 

veja a classificação: 

https://bit.ly/2rUHyO9

O Coritiba arrancou um empate contra o Boa Esporte, lanterna da Série B, neste sábado (19), em Varginha. O duelo válido pela sexta rodada da competição terminou em 1 a 1. O jogo foi marcado pelo domínio, mas falta de pontaria do Boa Esporte. As oportunidades alviverdes puderam ser contadas nos dedos. O Coxa continua sem vencer fora de casa e desperdiça a chance de entrar no G4.

Leia mais...

Cida Borghetti prestigiou neste sábado o evento que reuniu 200 mil cristãos de diferentes igrejas e comunidades evangélicas de Curitiba e região. Marcha acontece em mais de 170 países

 

A governadora Cida Borghetti participou neste sábado (19), em Curitiba, da 24ª edição da Marcha para Jesus, considerada o maior evento público do Estado do Paraná. Cerca de 200 mil pessoas de diferentes igrejas e comunidades evangélicas da capital e região metropolitana participaram da caminhada, que começou na Praça Santos Andrade e terminou no Centro Cívico da capital paranaense.

A marcha é um evento internacional que ocorre em mais de 170 países. Para Cida, a caminhada é um momento de renovação de fé. "É um dia para agradecer a Deus, externar o amor ao próximo e propagar a fé. É uma honra estar aqui hoje nesse evento tão bonito", disse ela, lembrando que em 2011 foi sancionada lei que estabelece o Dia Estadual da Marcha para Jesus no Paraná, a ser celebrado no terceiro sábado do mês de maio.

Realizada na capital paranaense desde 1991, faz parte do calendário oficial da Prefeitura de Curitiba desde 2005. "Nossa cidade se alegra e recebe de braços abertos as crianças e famílias que participam de uma caminhada como essa", destacou o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel.

FAMÍLIA - De acordo com o bispo Antônio Cirino Ferro, presidente do Conselho de Ministros Evangélicos do Paraná (COMEP), uma das entidades responsáveis pela organização do evento, o ato de andar pelas ruas é uma forma de expressar o desejo das igrejas envolvidas. "Queremos, para o Brasil e para Curitiba, a família tradicional, o valor da vida desde a concepção, a paz nas ruas e cidades. A sociedade precisa saber pelo que lutamos porque nós, cristãos, somos uma parcela considerável da sociedade", declarou.

PERCURSO - A caminhada durou aproximadamente uma hora e meia. A programação segue até as 17h com oração pelas autoridades políticas presentes e apresentações de cantores e bandas cristãs. Após o término do evento, 200 voluntários vão recolher o lixo. 

SOCIAL - A Marcha deste ano promoveu a Campanha Leite Solidário, que convida os participantes a levarem 1 litro de leite na Marcha. A meta é arrecadar 10 mil litros, que serão distribuídos para 100 projetos sociais de Curitiba e região.

PRESENÇAS - Participaram da solenidade a secretária de Estado da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa; o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel; o deputado federal Ricardo Barros; o ex-governador Beto Richa; as deputadas estaduais Maria Victoria e Mara Lima e vereadores da capital paranaense.

 

 

A Prefeitura de Pinhais, por meio da Secretaria Municipal de Finanças, realizará Audiência Pública para prestação de contas referente ao primeiro quadrimestre de 2018. O evento será promovido no dia 23 de maio, na Câmara Municipal.

As prestações de contas ocorrem em atendimento à Lei de Responsabilidade Fiscal para apresentação das despesas do Governo Municipal, e são feitas à Comissão de Finanças e Fiscalização da Câmara Municipal, para demonstrar e permitir a avaliação quanto ao cumprimento das metas fiscais estipuladas no início do exercício.

Serviço

A Audiência Pública de Prestação de Contas do dia 23 de maio será na Câmara Municipal de Pinhais, localizada na Avenida Camilo Di Lellis, 393, com início às 17h.

Do sonho à realização:  SERION BRASIL agora atua em uma

estrutura mais ampla e moderna

Acompanhar o crescimento do mercado de diagnóstico in vitro é necessário, por isso a Serion Brasil aumentou a sua estrutura e no dia 05 de Abril inaugurou sua nova sede.

 

A SERION BRASIL inaugurou sua terceira sede e escolheu Pinhais como local. O evento de inauguração foi acompanhado pelos representantes da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Mauricio Kuroba Hori, diretor do Departamento de Projetos e Parcerias; e Otto Novaes Huren, diretor do Departamento de Apoio à Indústria e Comércio, que foram recebidos pela diretora Geral da organização, Erika Moura.

Histórico da empresa

 

Em 1978, o Dr. Gerhard Hermann fundou o Institut Virion\Serion GmbH na cidade de Würzburg, no sul da Alemanha. Desde o início, a empresa se especializou na fabricação de produtos de diagnóstico in vitro para a sorologia de doenças infecciosas. A Serion Brasil está no mercado brasileiro há sete anos, fundada em Curitiba no ano de 2011, com uma equipe de apenas quatros pessoas. Em 2013 mudou-se para um espaço um pouco maior e com uma equipe de 15 pessoas. "O sonho de crescer e ampliar suas instalações, sempre foi algo que motivava a organização. E em dezembro de 2017 o sonho pode ser concretizado, a Serion Brasil agora atua em uma área de 820 m² e com uma equipe de 26 colaboradores. Ao longo do tempo, a Serion Brasil vem se destacando no mercado de diagnósticos por entregar produtos de qualidade e soluções inovadoras com a ajuda de profissionais altamente qualificados", destaca Erika Moura.

 

Perspectiva de Futuro

 

Erika Moura, Diretora Geral desde o início das atividades, afirma que “a inauguração da nova sede da Serion Brasil personifica e solidifica o trabalho de muitos anos e de muitas pessoas. O propósito de qualquer empresa deveria ser a sua perpetuação no mercado, por isso estamos muito felizes com mais esta conquista!”

A meta por grandes resultados é alta e importante, mas atingir plena satisfação dos clientes é ainda mais importante. A estratégia adotada é a de empreender esforços, adaptando-se rapidamente às mudanças do mercado, além de focar no desenvolvimento de seus colaboradores.

As empresas não criam valor - as pessoas é que fazem isso! Por isso na Serion Brasil, as pessoas importam, pois são elas que criam o valorque os clientes percebem! E é através de treinamentos e programas de desenvolvimento que nossa equipe é capacitada para oferecer os melhores serviços para nossos clientes.


Esta é a Serion Brasil, oferecendo os melhores produtos diagnósticos, com os melhores profissionais.

www.serionbrasil.com.br 

(41)3089-2595 I (41) 3089-2070

 

 

CONTATO COMERCIAL

atendimento pelo email:

tudoPinhais@gmail.com

 

PROGRAMAÇÃO DE ANIVERSÁRIO

Programação 27 Anos

Visitantes

003058318
Hoje
Ontem
Ultima Semana
Ultimos Mêses
Este Mês
Último Mes
Total Geral
1162
2544
127706
2916574
166500
53266
3058318

Your IP: 107.20.10.203
Server Time: 2019-03-23 14:01:21

Facebook